Chef Hernâni Ermida deu dicas sobre alimentação saudável no Dia da Mãe

0
254
Chef Hernâni Ermida

Mesa posta com ingredientes para um pequeno-almoço ou lanche saudáveis. Mais uns quantos utensílios de cozinha. E eis que o conhecido chef de programas televisivos, Hernâni Ermida, começa a ensinar uma centena de mães, na EB1/JI de Arcos, em S. Pedro Fins, a confecionar refeições equilibradas e nutritivas. O profissional vai dizendo que não concorda que se decore uma sande com bonecos de legumes para que as crianças os comam. “Os pais e avós devem habituá-los a comê-los de outra forma”, defende.

Este foi um dos conselhos que o chef Hernâni Ermida deu, na segunda-feira, às mais de cem mães dos alunos daquela escola, no âmbito do programa municipal de saúde escolar “Maia Refeições Saudáveis & Sustentáveis”. Uma parceria da Câmara da Maia, Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto, Lipor e Agrupamento de Centros de Saúde Maia/Valongo, em colaboração com o centro escolar da Guarda.

Neste evento comemorativo do Dia da Mãe, o chef Hernâni Ermida, padrinho deste projeto de educação alimentar, explicou, entre dois dedos de conversa, que “os legumes devem estar crocantes e não demasiado cozinhados para as crianças os sentirem ao comer”. Nada de legumes com a forma bonequinhos, por isso.
E qual é o segredo pata ter hábitos alimentares saudáveis? “Não é preciso usar ingredientes muito caros para os ter”, explica o chef Hernâni Ermida. Mais, reitera, entusiasmado, “podem-se fazer refeições equilibradas com produtos da terra, da época”.

Seguiram-se mais alguns conselhos, como a confeção de uma sande de modo fácil e simples, com pão escuro, legumes – cenoura, curgete – e fiambre de aves. “Também podem utilizar nozes picadas, caju sem sal, flocos de aveia picadinhos”, ensina. “Pequenos truques” que muitas das mães querem seguir à risca. “Como é o caso da maionese saudável, sem ovos, mas com iogurte natural sem açúcar”, conta satisfeita Maria do Céu Costa, mãe de uma aluna do 3º ano de escolaridade. Esta receita de “maionese pouco calórica”, como o chef lhe chamou, não fica por aqui: “Mais orégãos, duas colheres de sopa de azeite e umas gotas de limão”. O profissional acrescenta que “pode muito bem ser servida com peixe, salada fria ou pão, mas de preferência escuro”.

Surpresa

No final, Maria do Céu Costa dizia-se muito satisfeita com o evento comemorativo do dia da mãe. “Acho importante haver esta preocupação da Câmara Municipal da Maia com as escolas, de modo a chamar atenção dos pais para as refeições saudáveis”, refere. Uma mão cheia de sugestões simples que colheram uma boa receção junto das mães que quiseram saber ainda mais. “Por exemplo, a Fanta caseira que o chef ensinou é para experimentar já”, diz Maria do Céu Costa, que achou a ideia excelente. Ora vejamos a receita do chef: “Sumo de laranja e de limão, uma casca muito fina de laranja sem a parte branca, cenoura ralada na altura e, por fim, água”.

Também Marlene Pacheco, mãe de uma aluna do 1º ano, ficou “surpreendida” com a iniciativa. “Foi bastante interessante, nomeadamente as dicas que o chef deu em relação às conservas e à gordura dos gelados”. No caso desta mãe, os conselhos sobre os legumes caíram-lhe mesmo do céu: “É complicado a minha filha comer verduras. Talvez ache piada aos enroladinhos”.

A coordenadora do gabinete de saúde da Câmara da Maia, Nair Rocha, pretendeu, assim, “sensibilizar a comunidade educativa para que consuma alimentos naturais e não processados”. E que os lanches tenham sempre presente fruta, hidratos de carbono – de preferência pão escuro -, além de água ou sumo para as crianças não desidratarem.
“Cada vez mais, a comunidade está recetiva à educação alimentar”, refere. Ainda que defenda que “há muito por fazer”. A coordenadora do gabinete de saúde entende que “os pais possam não ter muito tempo, mas é importante que apostem numa alimentação saudável”.

No final, o chefe Hernâni Ermida concluiu, entusiasmado: “Foi fantástica a recetividade. Sou um privilegiado por ter tido todo este interesse da parte das mães numa alimentação saudável”.

Susana Pinheiro