Câmara do Porto rompe com a TramCroNe

0
89

Terminou o acordo entre a Câmara do Porto e a TramCronNe (TCN), a  empresa que ia avançar com a requalificação do Mercado do Bolhão.

O vereador Lino  Ferreira anunciou hoje que a autarquia decidiu anular a adjudicação do projecto, devido a "um grave incumprimento dos compromissos" assumidos com o município.

O número dois da Câmara do Porto garantiu que é uma "ruptura  definitiva" e que a autarquia "está já a estudar intensamente uma nova solução" para o mercado. Deve ser conhecida até ao final de Setembro.

Para anular o contrato, a decisão será agora apresentada na reunião do executivo da próxima terça-feira.

Nas reacções, o  líder da oposição socialista, Francisco Assis, diz ser um "falhanço clamoroso" do executivo. Do lado da CDU, o vereador Rui Sá fala na "maior derrota política" do presidente, neste segundo mandato.

Já a Plataforma de Intervenção Cívica classifica a decisão da Câmara do Porto como "uma grande vitória da cidade". E "uma atitude inteligente", considera o arquitecto Joaquim Massena.

A TCN também já reagiu. Em comunicado, citado pela agência Lusa, a empresa afirma que era "impossível assinar um contrato" com a Câmara do Porto, tendo em conta a oposição do IGESPAR – Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico