Contas consolidadas aprovadas pela Assembleia Municipal da Maia

0
165
Nova imagem Maia

 
«O Município da Maia continua a registar uma acentuada e consistente melhoria da sua autonomia financeira, com o passivo do universo municipal a diminuir 9,21 por cento», é desta forma que a Câmara da Maia anuncia em nota de imprensa a aprovação das contas consolidadas do Município relativas a 2019 na Assembleia Municipal.
 
Os resultados do universo municipal (Câmara Municipal, serviços e empresas municipais) demonstram um aumento do ativo líquido do grupo, bem como um incremento dos fundos próprios.

O passivo teve uma diminuição de 9,21 por cento, cifrando-se agora nos 126 milhões de euros. O ativo líquido é de 510 milhões de euros (+0,56%) e os fundos próprios ascendem a 83 milhões de euros (+4,27%)
 
Relativamente à diminuição do passivo, sublinha-se a forte diminuição da dívida a terceiros de médio e longo prazo, que num ano foi reduzida em 27,87%, passando de mais de 47 milhões de euros para 34,137 milhões de euros.
 
“A diminuição drástica da dívida a médio e longo prazo foi conseguida com o acordo com a EDP para a resolução da dívida histórica que montava aos tempos da criação da EDP. Após anos de intensa negociação, conseguimos um perdão da dívida da ordem dos 40 por cento”, sublinha o presidente do Município, António Silva Tiago.
 
Para o autarca maiato, “os resultados consolidados do universo municipal demonstram a gestão criteriosa conseguida por este executivo, uma vez que continuamos a reforçar a autonomia financeira do município, mas fazemo-lo prestando cada vez mais e melhores serviços aos cidadãos, o que nos permite – nestes tempos difíceis – desempenhar um papel importante na proteção das famílias e do tecido económico local”.
 
A variação da dívida total depende novamente da evolução da componente de médio e longo prazo – que contribui para 88% da redução total registada – o que permite reforçar a capacidade de financiamento do Município.
 
Ativo bruto de 902 milhões
 
As contas consolidadas do Município demonstram que o ativo bruto de 902 milhões de euros, sendo que o ativo líquido é de 510 milhões de euros. Estes números, juntamente com os fundos próprios da ordem dos 383 milhões de euros e a contínua redução do passivo permitem que o universo municipal apresente resultados líquidos de 9,5 milhões de euros.

 
«As contas consolidadas refletem a situação do Município, dos seus serviços e empresas municipais, nomeadamente Câmara Municipal da Maia, Serviços Municipalizados de Águas, Eletricidade e Saneamento da Maia (SMAS), Empresa Metropolitana de Estacionamento da Maia, Maiambiente, Espaço Municipal, Fundação Conservatório de Música da Maia, TecMaia, MUNICIPIA – empresa de cartografia e sistemas de informação e Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado – ‘Maia IMO’», conclui a nota de imprensa da edilidade maiata.