Corrida de leitões levou boa disposição a Vermoim

0
144

O porco que representava o FC Porto foi quem venceu, no passado sábado à tarde, a corrida de leitões, inserida na 4ª Feira Gastronómica de Vermoim – “Há Porco no parque”. O mesmo porco venceu também o “Porcobol”, uma inovação que surgiu “pela primeira vez em todo o mundo”, dizia alto e bom som o “relatador de serviço” e membro do executivo da Junta de Freguesia, Rui Rodrigues.

Mas não foi uma vitória limpa. As faltas e “rasteiras” ao Benfica e ao Sporting foram testemunhadas não só pelo árbitro, como também pelas dezenas de populares que se juntaram para assistir a um momento de boa disposição. O treinador foi o principal perito das artimanhas. A verdade é que pelo segundo ano a corrida levou boa disposição ao parque de estacionamento onde se realiza a iniciativa e arrancou muitas gargalhadas aos presentes.

Por entre os populares andavam também alguns dos expositores. Entre eles, o presidente do Grupo Cultural e Recreativo de Vermoim. A colectividade participa na iniciativa da Junta de Freguesia de Vermoim pela primeira vez e “só” pode dizer bem, refere o dirigente. No stand da associação não faltaram rojões, chispe, orelheira, bucho, papas de sarrabulho. Para além das iguarias feitas de porco e derivados, também não faltaram as iscas de bacalhau, tudo acompanhado de vinho ou cerveja.

O presidente José Almeida refere que aproveitaram a iniciativa primeiro para conseguirem algumas receitas mas proporcionarem algum convívio aos associados. E que, “no ano passado participamos na feira do desporto, organizada pela Câmara Municipal da Maia, em Águas Santas, e verificamos que não tínhamos o apoio dos nossos associados porque era longe”. Em Vermoim, “estamos pertinho e pensamos que eles vêm”, afirma o dirigente. Pelo menos “esperamos conseguir uma receita que justifique, pelo menos, o trabalho que deu”. Mas isso só vai apurar depois de fazerem as contas.

Para além do Vermoim, marcaram também presença no “Há porco no parque” o União Nogueirense, a Santa Casa da Misericórdia da Maia e a associação “Semente” do concelho vizinho de Matosinhos. Instituições que vieram em busca da angariação de algumas receitas para as suas actividades.

Isabel Fernandes Moreira