Covid-19: Comissão da Proteção Civil quer recolher obrigatório no distrito do Porto

0
316
Marco Martins_imagem Facebook de Marco Martins

O presidente da Comissão Distrital da Proteção Civil do Porto apresentou hoje uma proposta ao Governo para que, em função do aumento crescente do número de casos de covid-19 na região, decrete o recolher obrigatório no distrito.

Em declarações à agência Lusa, Marco Martins, que é também presidente da Câmara de Gondomar, disse ter falado com a maioria dos autarcas do distrito e que todos concordaram que são necessárias “medidas mais graves, mas medidas que façam o equilíbrio entre a saúde pública e a economia”.
“Não podemos voltar, naturalmente, a confinar, temos de ter equilíbrio”, defendeu.

As informações disponibilizadas pelas autoridades de saúde referem que “a maioria dos contágios ocorrem em festas familiares ou convívios sociais”, lembrou.

Assim, considerou Marco Martins, “a maneira mais sensata e prudente será o recolher obrigatório à noite, à semelhança do que se está já a fazer em muitos locais na Europa nas últimas duas semanas”.

“O que achamos, em contacto com os autarcas de Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira, é que as medidas não têm lógica serem só aplicadas a um, dois ou três concelhos, porque o que acontece é que as pessoas saem desses concelhos e vão jantar ao restaurante ou vão divertir-se nos estabelecimentos do concelho ao lado”, sublinhou.

Defende, por isso, que “é necessário aplicar as medidas a uma área mais vasta, a um distrito ou a uma região”.

“Temos de travar esta situação”, frisou.

Especialistas alertaram hoje que a região Norte poderá atingir 7.000 novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2 na próxima semana.

Ouvidos pela Lusa, afirmaram existirem “vários concelhos” num “patamar semelhante” aos três do Tâmega e Sousa onde foram impostas medidas mais restritas.