Covid19: Maia sobe para risco de contágio extremo

0
819
imagem canva

Morreram 275 pessoas nas últimas 24 horas em Portugal, registando-se ainda 5.805 infetados pelo novo coronavírus.

De acordo com o boletim epidemiológico da DGS, divulgado hoje, existe agora um total de 726.321 casos confirmados no país, com 12.757 óbitos desde o início da pandemia.

De realçar ainda que 7.973 pessoas recuperaram da doença, aumentando o número total para 534.384 .

Dados das regiões mais afetadas

Região Norte
Número de infetados: 307.412 (+ 1.180 do que ontem) / óbitos: 4.546 (+45)

Região Centro
Número de infetados: 103.094 (+559 do que ontem) / óbitos: 2.252 (+51)

Lisboa e Vale do Tejo
Número de infetados: 265.407 (+3.370 do que ontem) / óbitos: 4.984 (+149)

A DGS voltou esta 2ª feira a divulgar os casos registados em cada concelho, correspondente à incidência cumulativa a 14 dias (entre 13/01 e 26/01/2021).

Assim, nesse período de 14 dias, houve na Maia um registo de 961 casos de infetados por 100 mil habitantes, fazendo subir o concelho para o patamar de risco extremo (concelhos com mais de 960 casos por 100 mil habitantes).

Os casos por concelho, de acordo com a DGS são o seguintes nas últimas 2 semanas (entre 13/01 e 26/01/2021):

Maia – 961 (incidência superior a 960 casos por 100 mil habitantes- risco extremo) – subiu a incidência e o patamar de risco

Porto – 1.121 (incidência superior a 960 casos por 100 mil habitantes- risco extremo) – subiu a incidência e o patamar de risco

VN Gaia – 1.059 (incidência superior a 960 casos por 100 mil habitantes- risco extremo) – subiu a incidência e o patamar de risco

Matosinhos – 995 (incidência superior a 960 casos por 100 mil habitantes- risco extremo) – subiu a incidência e o patamar de risco

Santo Tirso – 1.325 (incidência superior a 960 casos por 100 mil habitantes- risco extremo) – subiu a incidência, mas manteve o patamar

Trofa – 1.411 (incidência superior a 960 casos por 100 mil habitantes- risco extremo) – subiu a incidência, mas manteve o patamar

Póvoa de Varzim – 1.942 (incidência superior a 960 casos por 100 mil habitantes- risco extremo) – subiu a incidência, mas manteve o mesmo patamar de risco

Vila do Conde – 1.784 (incidência superior a 960 casos por 100 mil habitantes- risco extremo) – subiu a incidência, mas manteve o mesmo patamar de risco

Valongo – 1.109 (incidência superior a 960 casos por 100 mil habitantes- risco extremo) – subiu a incidência, mas manteve o mesmo patamar de risco

Gondomar – 1.287 (incidência superior a 960 casos por 100 mil habitantes- risco extremo) – subiu a incidência, mas manteve o mesmo patamar de risco