Crianças ficaram retidas no JI de Barroso até perto da 01h00 e foram para casa com os pais

0
895

As crianças do jardim de infância de Barroso, em Nogueira, no concelho da Maia, que estavam retidas no interior do estabelecimento de ensino desde cerca das 16h00 de quinta-feira, saíram acompanhadas dos pais por volta da 01h00 de hoje, sexta-feira.

Conceição Carneiro, a diretora do Agrupamento de Escolas do Levante da Maia confirmou à Agência Lusa, por volta da uma da manhã, que “as crianças saíram acompanhadas dos pais. A situação está mais tranquila. No local estão ainda entidades de saúde locais”.

Pelo menos 23 crianças e seis adultos estiveram retidos num jardim de infância do concelho da Maia, devido a suspeitas de que uma das crianças estaria infetada com a doença Covid-19, conforme descreveu à Lusa um elemento da associação de pais.

Já fonte do agrupamento referiu, sem conseguir precisar que medidas serão tomadas, que “a escola deverá ficar fechada” esta sexta-feira.

De acordo com a Lusa que as crianças estavam “acompanhadas de educadoras e auxiliares”, estando a situação “controlada”, nomeadamente através da linha SNS 24.

“É naturalmente uma situação complicada. As crianças estão há muitas horas a aguardar, mas a situação está controlada. As crianças estão a ser acompanhadas por educadoras e auxiliares. Em nenhum momento faltou comida ou o que quer que seja”, indicou Conceição Carneiro.

Vários encarregados de educação estiveram esta noite concentrados no exterior das instalações do jardim de escola do Barroso, na freguesia de Nogueira da Maia.

A Lusa contactou a Câmara Municipal da Maia que remeteu esclarecimentos para as autoridades de saúde locais, bem como para o agrupamento de escolas.

A Lusa contactou, igualmente, a Direção-Geral da Saúde, bem como a Administração Regional de Saúde do Norte, mas não conseguiu obter resposta.

Já fonte do INEM afirmou não ter recebido qualquer indicação da delegação de saúde local para deslocar viaturas para o local.