Cruz Vermelha atribuiu louvores

0
194
- Publicidade -

Em cerimónia pública realizada no passado dia 11, no Fórum da Maia, o presidente da Assembleia Municipal da Maia, Bragança Fernandes, foi agraciado com a Medalha de Agradecimento, atribuída pela Cruz Vermelha Portuguesa, por proposta da Delegação da Maia daquela instituição.

Luís Névoa, Diretor Geral da Cruz Vermelha Portuguesa, deslocou-se expressamente de Lisboa, em representação do Presidente da Direção Nacional, Francisco George, para condecorar o homenageado pela sua dedicação e apoio à delegação da Maia, ao longo dos mandatos em que presidiu à edilidade maiata.

“uma pessoa inspiradora”

O delegado especial nomeado para gerir os destinos da Cruz Vermelha na Maia, José Emílio Ferreira, teve a seu cargo o elogio público, de quem, tal como a instituição que dirige, celebra “a cidadania solidária e socialmente responsável que tem na Cruz Vermelha um dos seus melhores testemunhos vivos e dinâmicos de serviço humanitário.

Creio que a melhor forma de assinalar este dia será justamente invocando um valor cívico e ético que pauta a essência da Cruz Vermelha, a gratidão.

Na pessoa do Eng.º Bragança Fernandes, que enquanto foi presidente da Câmara Municipal, mas também na sua qualidade de cidadão amigo, solidário e socialmente ativo, muito ajudou a Cruz Vermelha da Maia, queremos simbolizar esse valor que a Cruz Vermelha cultiva.

Ajudou-nos com a sua palavra amiga e sensata, mas também nos ajudou contribuindo por todos os meios ao seu alcance, para ultrapassarmos as imensas dificuldades com que temos vivido nestes últimos tempos, queremos agraciar todos os maiatos que nos têm ajudado a vencer as dificuldades.

O Senhor Eng.º Bragança Fernandes é um ilustre maiato que pela sua forma de estar na vida e pelo amor que tem dedicado à terra da Maia e aos maiatos, é por todos encarado como uma pessoa inspiradora cuja bondade e dedicação humanista ao próximo se alinha completamente com os princípios cívicos, éticos e morais que regem a Cruz Vermelha a nível mundial”.

De resto, José Ferreira estendeu esta condecoração atribuída a Bragança Fernandes, “simbolicamente a todas e a todos os voluntários e benfeitores que colaboram generosamente com a Cruz Vermelha da Maia, a nossa profunda gratidão pelo seu altruísmo humanista”.

O presidente da Cruz Vermelha dirigiu-se ainda às “voluntárias e voluntários que hoje são agraciados com o louvor que lhes foi conferido”, expressando a “gratidão pessoal e institucional, acalentando a esperança de que o seu exemplo e testemunho de generoso e solidário voluntariado frutifique e inspire outras mulheres e homens para servir na Cruz Vermelha da Maia”.

“merecidíssima homenagem”

Ausente devido a compromissos institucionais inadiáveis, o atual presidente da Câmara Municipal da Maia, António Silva Tiago, enviou uma mensagem pessoal que foi lida no final da cerimónia, na qual saudou as delegações da Cruz Vermelha da Maia e de Vila Nova de Foz Coa, ambas a comemorar os respetivos aniversários e felicitou de forma particularmente enfatizada, a personalidade do agraciado.

António Silva Tiago realçou os valores que norteiam as gentes da terra do Lidador, com enfoque no seu antecessor, a quem felicitou “pela merecidíssima homenagem que hoje muito justamente lhe é prestada”.

Além de Bragança Fernandes, foram ainda distinguidos com um Louvor, pelos bons serviços prestados à instituição e à comunidade, os voluntários: Armando Martins de Castro, Carlos Miguel da Costa Gonçalves, Cidália Marisa Martins Proença, Henrique Manuel Simões dos Santos, José Luís Trovisco Moura, Maria do Carmo Valente Pinho Silva, Mário Fernando da Silva Moreira, Sandra Mónica Carvalhal Magalhães Santos, Sara Liliana Rodrigues Monteiro e Sónia Isabel Pereira.

Neste dia, a Cruz Vermelha da Maia teve a bênção de uma nova ambulância, batizada com o sugestivo nome de Sol.

- Publicidade -