Cruz Vermelha da Maia dá louvor público aos funcionários e voluntários

0
743

Após os primeiros 50 dias de pandemia da Covid19, a Delegação da Maia da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) presta um louvor público aos seus funcionários e voluntários pelo esforço incansável que manifestaram no apoio à população.

A direção da Delegação maiata, presidida por José Ferreira, e com o endosso da direção nacional da CVP, refere na sua nota de louvor que “deliberou por unanimidade expressar publicamente o seu louvor a todos os funcionários e voluntários, que ao longo dos primeiros 50 dias de Covid19, se entregaram com inexcedível dedicação e denodo, realizando um trabalho árduo, empenhando-se energicamente, a fim de ajudar todos aqueles que necessitam dos nossos serviços”.

O apoio do pessoal da CVP da Maia é prestado a diversos níveis, quer nos “transportes Covid19 realizados pelas ambulâncias de emergência, como no apoio domiciliário, no apoio alimentar, no apoio de enfermagem, no apoio social e ajudas técnicas”.

Na nota é realçado que o pessoal da CVP responder sempre de forma solícita quando era chamado de forma urgente ao trabalho, mesmo estando “muitas vezes em período de merecido descanso”.

Assim a Delegação da Maia entende que “pode hoje orgulhar-se de ter ao serviço da comunidade local e regional Norte uma equipa coesa, robustecida por um elevado sentido de responsabilidade coletiva e, fundamentalmente, por um sentido correto da sua missão humanitária, cívica e social, exercida com lealdade, zelo e inequívoca competência”.

Com este Louvor público, a Delegação da CVP da Maia quer ainda enfatizar o muito que “se honra e se orgulha da qualidade das pessoas que corporizam a sua missão”, a que aponta como “família humana”.

A direção nacional da CVP apoiou este Louvor, considerando o seu teor de “relevante importância de caráter social e de solidariedade que as missões relativas ao Covid19 têm constituído a nível local, regional e nacional (…)”.