Descontos na água por perda de rendimento chegaram a 631 consumidores

0
238
Selo Qualidade Exemplar da Água
fornecimento de água

 
Um total de 631 consumidores viram as suas faturas de água relativos aos consumos de abril, maio e junho terem um desconto de 40 por cento. Esta foi uma das 32 medidas de combate à pandemia, apoio social e apoio socioeconómico decididas pelo presidente da Câmara Municipal da Maia a 16 de março. As medidas de apoio aos munícipes só nesta área já somam 640 mil euros.

Os Serviços Municipalizados de Eletricidade, Água e Saneamento (SMEAS) receberam até 16 de junho um total de 635 pedidos de apoio socioeconómico, tendo decidido favoravelmente um total de 631 pedidos, dos quais 540 de consumidores domésticos e 91 de consumidores não-domésticos.

A par destes apoios diretos, todos os consumidores beneficiaram igualmente de descontos resultantes do alargamento dos escalões de consumo, no que toca ao consumo de água, taxa de saneamento e recolha de resíduos sólidos urbanos.

Com efeito, foi também decidido o alargamento do 1º escalão de faturação do consumo de água (dos 5 m3 para os 10m3) e considerar o restante consumo no 2º escalão a todos os consumidores domésticos nos meses de abril, maio e junho.

Tudo somado, estes apoios às famílias e às empresas ascenderam a 664 mil euros, relativamente aos consumos de março e abril, faltando ainda contabilizar maio.

“Desde o início que decidimos apoiar efetivamente aqueles que foram mais afetados pela pandemia, com medidas que têm uma repercussão efetiva junto das pessoas, e que em simultâneo são suportáveis pelo orçamento do Município. E fi-lo porque este executivo municipal tem a consciência de que esta é uma situação que irá perdurar e que a Câmara Municipal tem de poder dizer presente aos maiatos.”, sublinha António Silva Tiago, presidente do executivo maiato.

Desde março que ninguém ficou sem abastecimento de água por falta de pagamento, por o Município ter decidido a suspensão dos cortes de fornecimento.

SMEAS retomam cortes de fornecimento por falta de pagamento só em setembro

Os SMEAS vão retomar em setembro as ações de interrupção do abastecimento de água por mora no pagamento da fatura da água, saneamento e resíduos sólidos urbanos.

Contudo, quem estiver comprovadamente em situação de desemprego, quebra de rendimento do seu agregado familiar igual ou superior a 20%, ou, ainda, se estiver infetado por Covid-19, poderá contactar os serviços e suspender a interrupção.

Podem ter acesso ao desconto de 40 por cento todos os consumidores domésticos que, comprovadamente, tenham sofrido uma diminuição do seu rendimento em 30 por cento.

Podem ainda solicitar a isenção da componente fixa da tarifa de água, saneamento e resíduos sólidos urbanos todos as empresas e comércios que foram obrigadas a encerrar durante o Estado de Emergência.