Dia Mundial do Sol na Quinta da Caverneira (com vídeo)

0
216


A Câmara Municipal da Maia assinalou o Dia Mundial do Sol, que se celebrou na segunda-feira, com um conjunto de actividades e sensibilização dirigidas às crianças, alertando-as para os perigos da exposição excessiva ao sol. Uma iniciativa integrada no projecto de prevenção do cancro da pele “Com o Sol no coração vamos ter precaução”, que pelo quarto ano consecutivo decorre nas escolas do 1º ciclo do concelho, através de uma parceria entre a autarquia e a Liga Portuguesa Contra o Cancro.

As actividades decorreram na Quinta da Caverneira, em Águas Santas. Por lá passaram centenas de crianças de todas as escolas do 1º ciclo do concelho. Para além de assistirem a um pequeno filme sobre os perigos da exposição prolongada ao sol, participaram num desfile de t’shirts que eles próprios pintaram nas escolas, e que tinham o sol como tema.

Outra das acções de sensibilização contou com a presença de Ribas dos Santos, dermatologista e director da Liga Portuguesa Contra o Cancro. Aos mais novos, deixou alguns conselhos, lembrando-lhes que podem desfrutar dos benefícios do sol, mas sem excessos. “O sol é um elemento fundamental da nossa vida, é importante para todos nós, mas tem os seus inconvenientes, e portanto, deve ser utilizado com algum cuidado. E é isso que nós tentamos incutir nas crianças. O sol em quantidades moderadas faz bem, em quantidades excessivas é prejudicial e é uma das grandes causas do cancro da pele”, alertou.

A sensibilização dos mais novos é um dos objectivos da Liga Portuguesa Contra o Cancro, no que se refere à prevenção primária, e fundamental para a redução do número de casos de cancro da pele. Um trabalho que começa a dar frutos, segundo o dermatologista Ribas dos Santos. “As crianças estão muito motivadas para esta acção. Notamos um entusiasmo enorme, graças também ao trabalho que a câmara da Maia tem vindo a desenvolver com a Liga Portuguesa Contra o Cancro. A prevenção primária é o que nos interessa, evitar os novos casos, começando pelas crianças, para que elas comecem a influenciar o futuro e também os pais para que tenham um comportamento mais equilibrado com o sol”, sublinhou. “A camada mais nova já começa a estar mais alertada para este problema. Os mais velhos ainda não estão, e o que notamos muitas vezes é que as pessoas sabem os cuidados que devem ter mas não cumprem. Há ainda um facilitismo em relação ao problema, que é preciso continuar a insistir”, acrescentou.

Por ano, surgem 10 mil novos casos de cancro da pele. “Mil são Melanomas, e destes, 20 por cento acabam por morrer da doença”, revelou Ribas dos Santos.
“Com o Sol no coração vamos ter precaução” é apenas um dos projectos de saúde escolar que a autarquia leva a cabo nas escolas primárias do concelho, abrangendo milhares de alunos. “Temos outras actividades, como a Higiene Oral, o Grande Pequeno-Almoço, e uma série de projectos de apoio às crianças mais necessitadas”, salientou o presidente da câmara da Maia, Bragança Fernandes. O autarca não deixou de lembrar os mais pequenos que, “o Sol é necessário, mas pouco. Não podemos estar expostos muitas horas ao sol, porque faz mal”.

Fernanda Alves