Distrito do Porto em alerta para risco de incêndio

0
106

Por causa do risco elevado de incêndio, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) declarou a situação de alerta para 14 distritos a norte do Tejo até sexta-feira.

A medida abrange os distritos de Aveiro, Braga, Bragança, Portalegre, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Lisboa, Porto, Santarém, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu.

Face às previsões adversas, a Proteção Civil acionou para os mesmos distritos o estado especial de alerta laranja, o segundo mais grave numa escala de quatro.

Também há mais de meia centena de concelhos de nove distritos de Portugal continental que apresentam hoje risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em situação de alerta é proibida a realização de queimas e queimadas e o uso de fogo de artifício ou de outros artefactos pirotécnicos, e são proibidos o acesso, a circulação e a permanência em espaços florestais “previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios”.

Também não são permitidos trabalhos florestais e rurais com equipamentos elétricos como motorroçadoras, corta-matos, destroçadores e máquinas com lâminas ou pá frontal.

O IPMA prevê para hoje no continente céu pouco nublado e vento em geral fraco predominando do quadrante norte.

A previsão aponta ainda para a possibilidade de formação de neblina ou nevoeiro matinal no litoral oeste e pequena subida da temperatura máxima na região Sul.

As temperaturas mínimas vão oscilar entre os 12 graus Celsius (em Braga) e os 22 (em Portalegre) e as máximas entre os 27 (na Guarda, Aveiro e Porto) e os 36 (em Santarém).

(com Lusa)