Diversidade cultural num só dia

0
170

O dia 14 de Março foi a data escolhida para celebrar, na Maia, o primeiro Dia Municipal do Diálogo Intercultural para a sensibilização da opinião pública. Vai decorrer entre as 10h00 e as 20h00, no Parque Central da Maia, numa organização da Socialis – Associação de Solidariedade Social. A iniciativa enquadra-se no trabalho desenvolvido pelo Centro Local de Apoio à Integração do Imigrante (CLAII).

Recentemente, este CLAII da Maia celebrou com o Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural (ACIDI) um protocolo de cooperação que visa promover e desenvolver actividades para a população imigrante – sejam adultos, jovens ou crianças – que contribuam para a promoção da interculturalidade ao nível municipal. É neste contexto que surge o primeiro Dia Municipal do Diálogo Intercultural, financiado pelo Fundo Europeu para a Integração de Nacionais de Países Terceiros.

O evento contempla uma mostra cultural e gastronómica. Para isso, haverá diversos stands à disposição das entidades parceiras, agrupamentos regionais étnicos, grupos culturais, escolas de dança / música e entidades locais com trabalhos na área da interculturalidade, “de modo a que possam desenvolver e dinamizar estes espaços com demonstrações multiculturais”, lê-se numa nota de imprensa da associação. Acrescenta a assistente social responsável pelo CLAII da Socialis, Isabel Pinto, que se pretende “um encontro de culturas, onde a população imigrante e a população local possam ter aqui uma partilha, um diálogo, um intercâmbio cultural”:

[audio:INTERCULTURAL.mp3]

Não vão faltar as baterias de samba, batuques de dança, capoeira, folclore e cantares tradicionais de cada país representado. De Cabo Verde, Moçambique e São Tomé e Príncipe, de países do Leste, do Brasil, do Senegal e até a comunidade luso-árabe, entre outros. Sempre tendo por base o objectivo de “unificar a diversidade”.

Neste mesmo dia 14 de Março, haverá quatro períodos de “A Hora do Conto”, resultante do apoio da Biblioteca Municipal Dr. Vieira de Carvalho. Juntam-se ateliês de pintura, de reciclagem e de plantação, insufláveis e jogos disponíveis num espaço pensado especialmente para as crianças e para as famílias. Além da biblioteca, colaboram neste Dia Municipal do Diálogo Intercultural a Santa Casa da Misericórdia da Maia, o Instituto Superior da Maia (ISMAI) e instituições recreativas.

Sucesso na integração

Criado no âmbito de uma parceria com o ACIDI, o CLAII da Socialis traduz-se num espaço de acolhimento, informação e apoio descentralizado, onde se pretende responder às questões que se colocam aos imigrantes. O centro, “com capacidade de interacção com estruturas locais, tem como missão ir além da informação e apoiar o processo multivectorial do acolhimento e integração de imigrantes a nível local”. Em média, esta valência é procurada por 30 imigrantes, por mês. Uns em busca de ajuda para regularizarem a situação no país, outros com experiências de exploração laboral ou de discriminação:

[audio:CLAI_ISABEL.mp3]

Os imigrantes que acorrem a este CLAII recebem apoio desde a recepção ao encaminhamento para as instituições locais. Ao mesmo tempo, “tentamos promover o acesso à saúde, ao emprego”, sublinha a assistente social, destacando a articulação com o Gabinete de Inserção Profissional (GIP) também existente na associação. E assim tentar promover a empregabilidade da população imigrante radicada no concelho da Maia ou que aqui trabalhem. Há também quem venha de fora, encaminhado por amigos que conhecem o serviço. E as portas não se fecham.

Desde Agosto no CLAII da Socialis, Isabel Pinto faz um balanço “positivo” do trabalho desenvolvido pelo centro, “principalmente no que diz respeito às questões de integração da população imigrante no mercado de trabalho”. Alguns são, inclusive, encaminhados para formação. A assistente social destaca ainda o esforço de se estabelecer com esta mesma população imigrante “uma relação mais profunda”, de forma a que encontre no CLAII “uma estrutura de apoio mais definitiva para as suas necessidades”. Olhando à procura, a melhoria das instalações disponíveis na Travessa Dr. Carlos Pires Felgueiras está prevista, no âmbito da construção da nova sede da Socialis.

Marta Costa e Pedro Póvoas