EducAfrica volta à Guiné-Bissau com médicos estomatologistas

0
277
- Publicidade -

A Organização Não Governamental EducAfrica, a única sediada na Maia, vai realizar nova missão na Guiné-Bissau, de 13 a 23 de novembro. Já em maio tinha-se deslocado a S. Tomé e Príncipe.

Desta vez a missão dirige o seu foco à área da Saúde, em particular da medicina dentária. Mário Gouveia, o principal responsável pela EducAfrica, vai à Guiné-Bissau acompanhado por duas estomatologistas e uma técnica de Saúde Oral, do Hospital de S. João do Porto, que autorizou esta participação dos seus recursos humanos.

Mário Gouveia refere que a Saúde é uma área “premente na Guiná-Bissau” pelo que a missão vai atuar quer na área da Medicina quer na Formação. Os elementos em missão irão dirigir-se às escolas para fazer a sensibilização de como usar as escovas e pastas de dentes e cuidados em geral a ter com a higiene da boca.

O mesmo irão fazer junto dos curadores das aldeias, que a ONG já tem ajudado com a instalação de “lâmpada solar” quer com o envio de material escolar.

Outra fase da formação será junto do pessoal do Hospital de S. Domingos, entidade com a qual a ONG costuma cooperar.

Este ano, a EducAfrica inicia o programa com uma reunião com a ministra da Saúde em Bissau, dirigindo-se depois para o leste do país, onde se realizará um rastreio, com objetivos de estudo científico, que posteriormente será divulgado em congresso. A ONG irá também visitar no leste escolas e centros de saúde, verificando novos pontos de apoio no futuro.

Depois a comitiva irá regressar ao Norte junto à fronteira com o Senegal para trabalhar quatro dias no Hospital de S. Domingos. A missão aproveita ainda para visitar dois centros de saúde da região e ainda as aldeias, as chamadas ‘tabancas’, habitualmente integradas em missões da EducAfrica.

- Publicidade -