Elos Vitais chegou ao Norte

0
242

A Elos Vitais – Formação e Serviços de Saúde, Lda. chegou à Maia. Embora ainda sem espaço físico, já deu início às actividades da Delegação Distrital do Porto da empresa que se dedica à formação. Não em exclusivo, mas sobretudo na área da emergência médica em Portugal.

A empresa, o staff da delegação e a nova imagem do site da Internet foram apresentados faz hoje exactamente uma semana, no Fórum Jovem da Maia.

Oficialmente criada em Janeiro de 2006, em Lisboa, a Elos Vitais nasceu para constituir um Centro de Formação apostado em implementar em Portugal “programas de formação nas vertentes de Prevenção, Higiene e Segurança no Trabalho, Prevenção e Combate a Incêndios, Condução Defensiva, Gestão Comportamental, Higiene e Segurança Alimentar e Emergência Médica Pré-Hospitalar, com reconhecimento e credibilidade internacional”, pode ler-se no Memorando disponível no site da empresa.

Agora, e cumprindo “um sonho antigo”, chega ao Norte, sem exlcuir o fundador, José Firmino, a hipótese de transferir para cá o centro de decisões e a capital passar apenas a delegação. Porque entende que este tipo de formação faz mais falta à região Norte.

Ouça as declarações de José Firmino:

[audio:NORTE_ELOS.mp3]

No Norte e na Maia, em especial. Pelas características do concelho e por defender uma verdadeira descentralização.

Ouça as declarações de José Firmino:

[audio:ELOS_MAIA.mp3]

E já foi na Maia, no Fórum Jovem, que decorreu há uma semana o Curso de Suporte Básico de Vida (SBV) e Desfibrilhação Automática Externa (DAE), com a participação de 21 elementos ligados a diversas instituições de socorro e salvamento do distrito do Porto. Entre membros da Cruz Vermelha Portuguesa, bombeiros, protecção civil, enfermeiros e pessoas sem ligação a qualquer entidade. E “foi um sucesso”, admite José Firmino, formador principal deste curso, destacando a receptividade das pessoas e o espírito de camaradagem do grupo.

O segundo decorre hoje e amanhã, no quartel dos Bombeiros Voluntários de S. Mamede de Infesta.

Para já, sem sede própria no Norte, os contactos com a Elos Vitais podem ser feitos pelo telefone, e-mail ou pelo próprio site da Elos Vitais.

Marta Costa

(Notícia desenvolvida na edição de hoje de Primeira Mão)