Elsa da Costa Brás quer fazer do rotary “um clube aberto”

0
774

Elsa da Costa Brás assume, no dia 30, a presidência do Rotary Club de Águas Santas / Pedrouços, de que é uma das sócias fundadoras. Foi eleita para o ano rotário 2011/2012, que tem como lema “Conheça a si mesmo para envolver a humanidade”, instituído pelo presidente de Rotary International eleito, o indiano Kalyan Banerjee. A actual secretária do clube sucede na presidência a Everardo Martins da Costa. E quer dar continuidade aos seus projectos. Mas há outros que, com a sua equipa, quer realizar neste ano rotário. Sem perder de vista o objectivo de Rotary International, que passa por combater a poliomielite.

Entre as propostas contam-se uma feira do livro usado, revertendo as receitas para uma instituição a designar. Mas não só:

[audio:15_junho_elsa_projectos.mp3]

Em equação está ainda a possibilidade de disponibilizar à comunidade apoio jurídico gratuito às famílias carenciadas, no sentido de dar “informação jurídica, porque se nota que as pessoas não estão muito informadas dos seus direitos, sociais e de trabalho”.

Tudo isto a acrescentar à entrega de bolsas de estudo a alunos das escolas de Águas Santas e de Pedrouços, à entrega de cadeiras de rodas ou de camas articuladas e à distribuição de cabazes de alimentos. A este nível, Elsa da Costa Brás reconhece que “tem havido uma grande carência de alimentos junto das famílias” das duas freguesias, apoiadas pela Conferência Vicentina. Essas carências já se evidenciaram no Natal, tendo o clube distribuído 25 cabazes pelas duas freguesias, mais do que é hábito. E a presidente eleita admite que “este número vai aumentar” ainda mais este ano:

[audio:15_junho_elsa_apoio.mp3]

A transmissão de tarefas está marcada para as 20h30 do dia 30 de Junho, num restaurante de Milheirós, assinalando-se na mesma altura o terceiro aniversário do clube. Elsa da Costa Brás inicia funções a 1 de Julho.

Nestes três anos, já são muitas as instituições que têm dado a conhecer ao Rotary Club de Águas Santas / Pedrouços as suas carências e necessidades. “E já há uma grande aproximação”, nomeadamente com o Centro Social e Paroquial de Águas Santas, que ficaram a conhecer no ano rotário que está prestes a terminar. Ainda assim, a presidente eleita entende que há ainda um caminho a percorrer no sentido da maior visibilidade do clube, porque tem “notado que as pessoas não conhecem o clube”. Elsa da Costa Brás quer também aumentar o número de membros. Actualmente, são 20. Para os dois objectivos, e porque entende que “o rotary deve ser agora um clube aberto e não um clube fechado”, deverá contribuir o site da internet que será criado, bem como a página na rede social Facebook.

Marta Costa