Em prisão preventiva a mulher detida em flagrante a atear fogo em S. Pedro da Cova

0
151
Algemas

A mulher que foi detida ontem por atear um fogo florestal em S. Pedro da Cova ficou em prisão preventiva.

Após ter sido presente ao Tribunal Judicial do Porto, a medida de coação determinada foi a de prisão preventiva.

A GNR de Fânzeres tinha detido a mulher de 29 anos anteontem pela prática do crime de incêndio florestal, na localidade de S. Pedro da Cova, concelho de Gondomar.

Fruto de uma denúncia de que uma mulher se encontrava a atear um incêndio, no lugar de Béloi, na localidade de S. Pedro da Cova, os militares da Guarda deslocaram-se de imediato ao local, onde apuraram que a suspeita já se encontrava detida, em flagrante delito, por um militar da GNR e um agente da Polícia de Segurança Pública (PSP) que se encontravam de folga.

A suspeita estava a espalhar álcool gel numa área de mato, tendo de seguida ateado fogo com recurso a um isqueiro quando foi intercetada.

Arderam cerca de 200 m2 de mato adjacente a um aglomerado populacional, tendo a rápida intervenção dos envolvidos prevenido que o foco tomasse proporções maiores. O incêndio acabou extinto pelos Bombeiros Voluntários de S. Pedro da Cova.