Em Vermoim, o Natal é dourado

0
241

A idade é de ouro e a festa também foi. Pelo menos em Vermoim, no "Natal de Ouro" para a população da freguesia com mais de 65 anos. A festa de natal aconteceu na EB 1 D. Manuel I, ao lado do novo edifício da Junta de Freguesia de Vermoim, durante a tarde do passado sábado.

Na festa marcou presença "a grande família" que é a população mais envelhecida da freguesia de Vermoim, considera o presidente da junta, Aloísio Nogueira. O autarca confessou já "ter perdido a conta" às vezes que o evento se realizou, uma vez que "já faz parte das tradições da freguesia durante a época de Natal". Como objectivo, a festa continua a ser "uma homenagem àqueles que trabalharam uma vida inteira para nos criar". Como resultado, Aloísio Nogueira revelou que "nunca se deve deixar cair no esquecimento os nossos pais e os nossos avós, e estas alturas são especiais para fazer estas homenagens".

E como se trata de "uma grande família", um dos objectivos do "Natal de Ouro" foi também combater a solidão que assola uma parte da população mais idosa de Vermoim. Esse combate não se limitou apenas à festa de Natal, mas está presente "no quotidiano das actividades da Junta de Freguesia", revelou Aloísio Nogueira. "De facto, a vida da sociedade actual, como é o caso da Maia e de Vermoim, um dos problemas que cresce cada vez mais é a solidão dos mais idosos. Não tanto as necessidades materiais, mas sim a necessidade de um ombro amigo, de uma companhia", adiantou o presidente da junta de Vermoim. Sinais dos tempos. "Ainda há 40 ou 50 anos atrás havia em Vermoim uma rede de vizinhança, algo que não acontece agora, e muitas pessoas, neste momento, só podem contar com elas próprias", acrescentou Aloísio Nogueira.

Para colmatar estas necessidades e animar a população mais envelhecida, a festa serviu "para tirar as pessoas de casa e assim conviverem com os amigos, para trazerem à memória as recordações de quando eram mais jovens, os amigos que tiveram na escola e no trabalho", considerou Aloísio Nogueira.

A festa, que durou toda a tarde, pretendeu também, segundo o autarca, "rentabilizar os meios que existem disponíveis nas juntas de freguesia e nas instituições que apoiam a freguesia de Vermoim", numa óptica de poupança de custos. Assim, a contribuir para o "Natal de Ouro" em Vermoim estiveram também a Santa Casa da Misericórdia da Maia e da Conferência de São Vicente de Paulo, assim como muitos voluntários que tornaram possível a festa para os mais idosos.

Mais uma festa de Natal das escolas de Folgosa

Três escolas do primeiro ciclo do Ensino Básico de Folgosa reuniram-se, pela quarta vez, para levar a cabo a tradicional festa de Natal. Durante a tarde do passado sábado, o palco escolhido foi o Aeródromo de Vilar de Luz e juntou os alunos das escolas de Santa Cristina, Folgosa e Vilar de Luz. A iniciativa partiu, mais uma vez, da Junta de Freguesia de Folgosa. E até o tempo ajudou: num fim-de-semana marcado pelo alerta amarelo da meteorologia, o sol quis brilhar e assim contrariar as temperaturas baixas que se faziam sentir.

A "prenda de Natal" da Junta de Freguesia às crianças das três escolas folgosenses juntou 222 crianças, revelou a presidente da Associação de Pais da Escola EB 1 de Santa Cristina, Delfina Romariz. E às mais de duas centenas de crianças juntaram-se pais e alguns familiares, o que representou "bastante gente" a acorrer ao aeródromo maiato. A ideia foi "juntar todas as crianças de Folgosa para terem um dia especial e comemorar a festa do Natal" em que "todas as turmas vão ter o seu espaço no palco", adiantou também a responsável. Os preparativos para a festa "entusiasmaram muito as crianças", que "ensaiaram durante dias as actuações". Segundo Delfina Romariz, a festa "chegou mesmo a pôr as crianças em polvorosa", sentimento que transparecia na postura irrequieta das centenas de crianças que chegavam ao aeródromo.

Muito entusiasmo para preparar a festa por parte das crianças, que prepararam "números musicais", além de actuações com fantoches e se mostraram irrequietas para subir ao palco improvisado no Aeródromo de Vilar de Luz. A acrescentar às actividades de representação, não podia faltar, como é natural, a presença do Pai Natal, que chegou não de avião, mas sim numa charrete e fez as delícias dos mais pequenos das três escolas de Folgosa. O bem conhecido amigo dos mais novos distribuiu prendas e lanches por todos os alunos das escolas folgosenses.