Famílias da Maia precisam de quase 17 anos para pagar crédito à habitação

0
270
- Publicidade -

Muitas famílias têm encontrado dificuldades na concretização do sonho de ter casa própria devido ao aumento dos preços no setor imobiliário nos últimos anos.

Se os distritos do Interior se destacam pela positiva, exigindo a aquisição de habitação, em média, apenas 15 anos de trabalho, as realidades do Algarve (42 anos), Lisboa (36 anos) e Madeira (28 anos) deixam em evidência as disparidades entre os salários e o preço por m² médios em algumas regiões do nosso país.

Alertada pelo facto de, muito por consequência destas disparidades, 4 em cada 10 dos mais de 6.000 portugueses que entre março e agosto utilizaram o seu simulador gratuito de crédito à habitação terem obtido prestações demasiado elevadas para o seu orçamento mensal, a plataforma ComparaJá.pt procurou analisar qual o valor máximo de financiamento que um casal poderá solicitar para comprar casa em cada município de Portugal sem pressionar a sua taxa de esforço, indicador que visa evitar futuras situações de sobreendividamento.

As conclusões do estudo deste portal independente que disponibiliza ferramentas de comparação de produtos de crédito e pacotes de telecomunicações apontam para o facto de, em média, as famílias nacionais necessitarem de 25 anos de trabalho para conseguir comprar casa (exemplo de habitação com 120 m²), sendo quatro dos quais correspondentes à poupança para a entrada inicial do empréstimo, caso dediquem a esta finalidade um terço do total dos seus rendimentos mensais.

A nível nacional, o distrito de Porto surge numa das últimas posições do ranking, com uma média global de 23,1 anos que um cidadão precisa para pagar a sua casa. A média nacional global é de 24,6 anos para pagar a casa.

Quantos anos terá um casal de trabalhar para comprar casa no Grande Porto e na Maia

Com o preço do m2 médio mais elevado do distrito, verifica-se que no Porto, um casal que solicite um crédito à habitação a 30 anos, e considerando um valor de financiamento máximo de 179.421€, conseguirá adquirir um imóvel de 130 m².

Por outro lado, tendo em conta o salário e preço do m² médios de Felgueiras, um casal conseguirá adquirir um imóvel de 244 m2. Por último, se esse mesmo casal habitasse e trabalhasse no concelho mais populoso deste distrito, Vila Nova de Gaia, conseguiria adquirir um imóvel de 171 m2 ao final de 30 anos.

A Maia aparece em 5º lugar de um ranking de 18 municípios do Grande Porto, com um a média de 16,8 anos de pagamento de uma casa de 120 m² e com um valor de 107 352 €.

Na Maia o preço médio por metro quadrado (895€) é superior ao salário médio auferido pelos residentes, que é de 886€.
O município onde fica mais caro comprar casa é o Porto, em que o imóvel ronda os 206 mil euros e o cidadão precisa de 32,5 anos para o pagar. Logo a seguir encontram-se os municípios da Póvoa de Varzim com 29,3 anos e Matosinhos com 28,1 anos de trabalho para pagar a habitação.

- Publicidade -