Governo admite semáforos para assinalar Covid19 em diferentes zonas

0
140
Semaforo Covid_imagem canvas

O secretário de Estado da Saúde avisou que no período outono/inverno vai haver dois desafios: criar um circuito para os doentes que separe os utentes com COVID dos que não têm e ainda retomar a atividade existencial programada.

António Lacerda Sales avançou ainda que o Ministério da Saúde está a “acelerar o processo” dos rastreios aos diferentes cancros, situação que foi prejudicada durante a pandemia.

Paralelamente, anunciou que vão ser criadas áreas dedicadas a doenças respiratórias para utentes com o SARS-CoV-2 ou sem o novo coronavírus, tendo admitido que venha a ser implementado um sistema de semáforos para identificar as zonas de maior risco de COVID-19 em Portugal.

As brigadas de intervenção rápida para conter e estabilizar surtos de COVID-19 em lares de terceira idade vão, afinal, trabalhar com médicos tarefeiros, que serão contratados em caso de necessidade. O presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, Francisco George, que está a coordenar a iniciativa, diz que é uma boa solução, tendo em conta que não há médicos.