Grupo de Alcoólicos tratados da Maia faz 25 anos

0
248

Um dia de cada vez. Esta é uma máxima que se aplica à vida de qualquer alcoólico tratado. Mas é esse “um dia de cada vez” que faz com que alguns se mantenham abstémios há 25, 20 e 17 anos. Foi também uma expressão muito ouvida, no domingo de manhã, na Casa do Povo de Vermoim, durante os testemunhos que se ouviram durante a sessão solene comemorativa das Bodas de Prata do Grupo de Alcoólicos Tratados da Maia. Um grupo de apoio que tem ajudado muitos a levar a vida um dia de cada vez.

“O alcoolismo nunca está tratado. Só traz problemas e desgostos”, recordou o presidente do Grupo de Alcoólicos Tratados da Maia. “Todos os dias são aliciados com a bebida, temos que encontrar novos amigos e novas formas de passar o tempo”, acrescentou José Dias. “Não é fácil, mas também não é impossível”, disse o assistente social, Henrique Gil. “Foi reaprender a viver”, afirmou Paula, filha de um alcoólico tratado e assistente social. Foram testemunhos de profissionais, familiares e alcoólicos tratados que sensibilizaram a plateia e os convidados. Convidados que também não deixaram de mostrar o seu apoio e o apreço pelo grupo de apoio.

O primeiro abraço de solidariedade veio do presidente da Assembleia Municipal da Maia. Luciano Gomes fez questão de marcar presença nos 25 anos do grupo porque considera que são “um exemplo de perseverança”. Louvou também o facto de ao longo de 25 anos terem conseguido “muitos êxitos” porque “querer é poder”. E desejou que este aniversário seja um espécie de “medicamento importante para que vocês possam continuar a ajudar quem precisa de vocês”.

A vereadora da Acção Social da Câmara Municipal da Maia realçou a importância de combater as dependências. Não menosprezando do trabalho levado a cabo pelo Grupo de Alcoólicos Tratados da Maia no sentido de ajudar quem está a reaprender a viver, Ana Miguel Vieira de Carvalho desafiou a associação a colaborar com outras instituições do concelho no sentido da prevenção.

Um apelo que também foi lançado pelo presidente da Junta de Freguesia de Vermoim. “A prevenção é fundamental para o equilíbrio da sociedade”, afirmou Aloísio Nogueira. O autarca enalteceu ainda o trabalho desenvolvido ao longo destes anos. Um trabalho com o qual “estamos todos muitos gratos”.
O presidente da Junta de Freguesia de Pedrouços, Joaquim Araújo, também louvou a acção do Grupo de Alcoólicos Tratados da Maia no apoio “a este grave problema da nossa sociedade”. A garantiu que está a desenvolver esforços no sentido de colaborar com a associação arranjando apoio psicológico. “Estou empenhado na resolução desta questão”, garantiu o autarca.

O presidente do Grupo de Alcoólicos Tratados da Maia, José Dias, recordou a história do grupo desde a sua génese, não esquecendo os sócios e directores já falecidos. Uma história “com altos e baixos mas apesar disso temos conseguido gerir os percalços”. “É nas dificuldades que nos tornamos fortes e percebemos quem são os nossos amigos”.

O Grupo recebeu algumas prendas, da Câmara Municipal da Maia e de outros Grupos presentes no aniversário. Mas em dia de festa, quiseram presentear alguns dos presentes, oferecendo-lhes um livro com alguns depoimentos de familiares e doentes. Depois dos testemunhos que emocionaram os presentes, cantaram-se os parabéns pelas bodas de prata. Seguiu-se um almoço de confraternização entre dirigentes, sócios e convidados. A tarde foi preenchida com um sarau de variedades e o foi encerrado na Igreja de Vermoim, com uma missa em homenagem aos sócios fundadores e directores já falecidos.

Isabel Fernandes Moreira