Hospital de S. João irá continuar acompanhamento por telefone dos doentes Covid-19

0
215

Alguns hospitais, como o hospital de S. João, que é o hospital de referência para a comunidade concelhia da Maia, confirmaram que irão manter várias consultas por telefone seguindo os doentes à distância.

A decisão foi tomada por questões de segurança, mas também porque provou ser vantajoso para os doentes, sobretudo os que percorrem longas distâncias para ir ao médico.

Os hospitais de S. João, Gaia, Aveiro e Feira, na região Norte, e Santa Maria, em Lisboa, são algumas das unidades que confirmaram a aposta no seguimento de doentes à distância.

Pelo menos enquanto a covid-19 durar, os corredores do Centro de Ambulatório do Hospital de S. João não voltarão a ser o que eram. A atividade das consultas externas foi retomada esta semana com menos mil doentes por dia do que era habitual e assim deverá manter-se nos próximos tempos, admite Xavier Barreto, diretor do Centro de Ambulatório do S. João.

Naquela ala do edifício agora só entram doentes com convocatória na mão e máscara na cara. Foram 800 na segunda-feira, 700 na terça. Antes da pandemia, eram 2000 por dia, mas esse número está agora fora de questão.

“Nunca poderemos receber mais de 800/900 doentes por dia, é o nosso limite máximo para podermos manter a segurança nas salas de espera”, explica o médico. Mais de mil consultas por dia manter-se-ão por telefone.