Inaugurados 34 parques infantis na Maia

0
348

O ano de 2009 tem sido especial para os mais pequenos da Maia. Quase não há fim -de-semana em que a câmara municipal não inaugure um parque infantil no concelho. No sábado, foram mais três, somando até ao momento 34. Mas, até ao final do mandato, ou seja, até às eleições de 11 de Outubro, a autarquia quer chegar aos 40 espaços para os mais jovens munícipes.

Seja qual for a freguesia ou o local onde são implantados, os parques infantis que têm sido inaugurados oferecem divertimentos variados, como baloiços, escorregas e até rede para fazer escalada, entre muitos outros. E a cor transmite a alegria habitual dos mais pequenos quando frequentam estes espaços. Além disso, cumprindo a legislação em vigor, possibilitam brincadeiras em segurança, já que os parafusos usados são revestidos a plástico e o piso é de material macio, para evitar danos graves na sequência de eventuais quedas. Ainda assim, se houver algum problema, não falta também nestes recintos a placa com indicação de vários números de telefones úteis.

A descrição aplica-se aos três parques infantis no sábado inaugurados pelo presidente da Câmara Municipal da Maia, Bragança Fernandes. A primeira paragem foi na freguesia de Santa Maria de Avioso, mais precisamente no Largo do Padrão, no lugar de Cidadelhe, onde já existiu em tempos um parque infantil, agora substituído de acordo com as imposições legais. Custou cerca de 20 mil euros e traduz-se num projecto de “grande importância para a nossa freguesia”, reconheceu o presidente da junta, Hamilton Prata, para quem é “indispensável um apoio especial às famílias”. E ainda mais importante por serem “espaços modernos e adequados”.

Outros 40 mil euros, aproximadamente, foram investidos em Vila Nova da Telha, onde foi inaugurado o Parque Infantil do Lidador, junto à estação de metro. O presidente da junta de freguesia, Pinho Gonçalves, recordou a existência de outro parque infantil nas imediações, num terreno que era municipal, mas que deixou de existir aquando da chegada do Metro do Porto à freguesia. Foi essa mudança do cenário que levou o executivo a defender, junto da câmara, a preservação de um espaço para os mais novos. Além disso, a empresa do metro foi responsável pela construção de um armazém contíguo ao novo edifício da junta, que serve para armazenar materiais e equipamento. Sublinhou no sábado Pinho Gonçalves que “foi um esforço enorme que a câmara muito justamente conseguiu”.

Na Maia também já existiam cinco parques infantis. São seis desde sábado à tarde, altura em que foi inaugurado o Parque Infantil do Parque Central da Maia, o 34º inaugurado pela autarquia. Mas o primeiro de iniciativa camarária na freguesia e o mais caro dos três inaugurados no sábado, tendo custado cerca de 50 mil euros.

Consciente que, em termos de área, a Maia não é “uma freguesia muito grande”, o presidente da junta defende a existência de um equipamento do género “em cada cantinho”:

[audio:PARQUE_CARLOS.mp3]

Exactamente no Parque Infantil do Parque Central da Maia, Bragança Fernandes anunciou para Agosto a inauguração de outro espaço do género na mesma freguesia, mas no Novo Rumo.

Para todos os parques infantis já existentes, e para os que virão a seguir, o presidente da autarquia deixou um alerta aos mais pequenos, aos pais e sobretudo aos mais velhos que, por vezes, vandalizam estes espaços: “Cuidem do parque, protejam o parque”. Porque estes espaços “são de todos”, concluiu.

Marta Costa

(Notícia a desenvolver na edição de sexta-feira de Primeira Mão)