Junta de Vermoim destaca-se na Web

0
139

As juntas de freguesia de Vermoim, Maia, S. Pedro Fins, Pedrouços, Folgosa, Silva Escura e Águas Santas estão entre as 1243 juntas do país com presença na Internet. O número corresponde apenas a 29 por cento do universo de 4261 juntas de freguesia com sítios na Internet, observados no final de 2006.

Os resultados fazem parte do trabalho intitulado “Presença na Internet das Juntas de Freguesia Portuguesas 2006: Estudo sobre Local eGovernment em Portugal”, elaborado pelo Gávea – Laboratório de Estudo e Desenvolvimento da Sociedade da Informação da Universidade do Minho.

Nenhuma das juntas de freguesia teve a classificação de maturidade mais elevada (Nível 1). No Nível 2 ficaram integradas 223 juntas de freguesia, incluindo Vermoim, Maia, Pedrouços, Folgosa e Silva Escura. Os sítios de outras 199 foram integrados no Nível 3 e 775 juntas de freguesia receberam do Gávea a classificação referente ao Nível 4. Entre elas, da Maia, as juntas de S. Pedro Fins e Águas Santas.

Em termos globais, as dez juntas de freguesia melhor classificadas foram as de Arcozelo (Barcelos), São João de Brito (Lisboa), Rio de Mouro (Sintra), Fafe (Fafe), Santo Ildefonso (Porto), Cota (Viseu), Fátima (Ourém), Pardilhó (Estarreja), Algueirão – Mem Martins (Sintra) e Almalaguês (Coimbra).

Neste ranking da presença na Internet, a Junta de Freguesia de Vermoim foi, em 2006, a melhor posicionada do concelho, ocupando o 276º lugar. Logo a seguir, a Maia, S. Pedro Fins, Pedrouços, Folgosa, Silva Escura e Águas Santas.

Fora deste estudo ficaram, em 2006, as juntas de freguesia de Avioso (Santa Maria), Avioso (São Pedro), Barca, Gemunde, Gondim, Gueifães, Milheirós, Moreira, Nogueira e Vila Nova da Telha por não terem, na altura, sítio na Internet. De acordo com a pesquisa efectuada esta semana por PRIMEIRA MÃO, já estão agora disponíveis sites também das juntas de freguesia de Barca, Gemunde, Gondim e Milheirós.

Apesar da evolução, face a 2004, conclui o Gávea que “a presença das juntas de freguesia portuguesas na Internet está ainda nos seus primeiros passos, tendo ainda um longo caminho a percorrer”.

Marta Costa

(Notícia a desenvolver na edição desta semana de Primeira Mão)