Karaoke no Centro Cívico de Gemunde

0
151

Terminou, no passado sábado, um concurso de karaoke promovido pela Junta de Freguesia de Gemunde. A iniciativa teve como objectivo dinamizar o Centro Cívico de Gemunde, um espaço inaugurado há cerca de dois meses e que, no entender da responsável pela organização da iniciativa, Irene Monteiro, “não estava a ter a dinamização necessária”.
O concurso de karaoke foi a primeira ideia para diversificar a oferta do espaço, e dividiu-se em três eliminatórias, sempre com grande adesão por parte da população de Gemunde. O torneio arrancou no dia 26 de Setembro, data da primeira eliminatória. A segunda aconteceu no dia 3 de Outubro, enquanto que a última foi disputada já no dia 10 de Outubro. Com números animadores, tanto de participantes como de público presente a assistir aos artistas amadores. “A competir, logo na primeira sessão, tivemos 15 participantes. A assistir às sessões, eram cerca de 200 pessoas”. Finalistas foram oito, divididos por dois escalões etários, como explica Irene Monteiro: “quatro a título júnior e outros quatro a título sénior”. Tudo para “dinamizar o espaço” e aproveitar o “óptimo local” que é o novo Centro Cívico de Gemunde.
O edifício, inaugurado a 9 de Agosto, apresenta dimensões consideráveis, mas nem por isso é difícil dinamizar o espaço, como confessa Irene Monteiro. A responsável recorda que esteve encarregue de toda a logística durante a inauguração do Centro Cívico e “não sentiu dificuldades de maior” na gestão da cerimónia. Em relação à dinamização do espaço, garante que “não é difícil organizar eventos no Centro Cívico. Difícil é adequar o programa à população de Gemunde”. Dificuldades que se prendem com o público-alvo da freguesia, de cariz rural e com habitantes de idade avançada. Mas o primeiro evento não foi estranhado pelos gemundenses. “Quanto a mim, o karaoke foi um sucesso. O próximo seria o Halloween… mas aqui em Gemunde não sei se será uma aposta, porque pela sondagem que fiz… não me parece”, desabafa Irene Monteiro.
A aposta será, no entender da responsável pela dinamização do espaço, em eventos de cariz mais popular. E como o São Martinho está aí à porta, já está na calha “uma festa mais popular, em que a população já irá, de certeza, aderir de uma maneira mais efusiva, porque São Martinho é São Martinho”, diz Irene Monteiro. Mas as ideias de índole mais popular não ficam por aqui: “Depois vamos continuar a apostar nas épocas festivas, como é o caso do Natal, do Ano Novo e, já para o ano, no Carnaval”. “São festas que se enquadram melhor no cariz da freguesia”, conclui Irene Monteiro.
Além da dinamização cultural do Centro Cívico de Gemunde, Irene Monteiro está também responsável pelo licenciamento do espaço, tendo em vista a aprovação do projecto para o futuro Centro de Dia de Gemunde, que vai ficar instalado no novo edifício da freguesia.