Lugares marcados de ano para ano

0
174

A Festa em Honra de Nossa Senhora do Bom Despacho faz-se no Santuário e nas suas imediações, no palco junto ao Monumento à Comunidade Maiata, mas também pelas ruas. O centro da cidade transforma-se durante estes dias. Os habituais lugares de estacionamento, que os automobilistas se queixam habitualmente de serem escassos, quase desaparecem. Dão lugar às bancas de venda dos mais variados artigos típicos das romarias. Não faltam brinquedos para os mais pequenos, as famosas farturas e os bares, algum vestuário e acessórios e objectos de decoração.

Nos últimos anos, perto do final da festa, tem havido quem se queixe de quebras nas vendas. Alguns ao ponto de ponderarem não voltar, por não compensar as despesas que têm. Mas não é essa a sensação que têm os elementos da comissão de festas. Diz o presidente, Francisco Coelho, que, embora diferente de outros tempos, quando havia uma posição de feirantes, “as pessoas, de ano para ano, já têm os seus lugares marcados”. Há mesmo quem já venha às Festas do Concelho da Maia há cerca de 40 anos. Em alguns casos, “são disputados os lugares, porque toda a gente gosta de vir à Maia”. Até pela centralidade destas festas, tornando-se “zona de paragem obrigatória”.

De qualquer forma, houve uma mudança de paradigma e, justifica Francisco Coelho, “foi-se abdicando dessas presenças, porque a romaria não engloba muito feirantes”. Além disso, com a organização da Feira de Artesanato da Maia, este tipo de vendas foi direccionado para o Parque Central da Maia, ficando as ruas para o “comércio tradicional de romaria”.

MC

Veja ainda: Os locais e principais eventos das Festas da Maia (com mapa)