Maia acolhe migrantes regatados do mediterrâneo

0
180
foto refugiados.pt
- Publicidade -

Já estão na Maia há meia dúzia de dias um novo grupo de migrantes, desta vez resgatados na costa italiana por navios humanitários.
São oito pessoas provenientes da Libéria, Camarões, Guiné-Bissau, Bangladesh e Nigéria, que foram encaminhados para acolhimento na Maia e em Bragança.

Este grupo junta-se a outros 224 resgatados no Mediterrâneo e já acolhidos por Portugal.

Portugal foi o sexto país europeu que mais refugiados acolheu, no período de 4 anos, entre 2015 e 2018, no âmbito do Programa de Recolocação da União Europeia.

Recebeu 1550 migrantes da Grécia e Itália que foram acolhidos por 97 municípios.

“Portugal tem dado resposta positiva a todas as situações de emergência que resultam de resgates no mar. O acolhimento e a integração têm sido uma prioridade do Governo, num esforço contínuo entre o Estado central e as autarquias locais, bem como entidades públicas e privadas, que tem sido reconhecido pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), pela Organização Internacional das Migrações (OIM), pela União Europeia e pelo Conselho da Europa”, refere o comunicado conjunto dos gabinetes da ministra de Estado e da Presidência e do ministro da Administração Interna.

Recorde-se que já em setembro de 2020, como lhe demos conta no Primeira Mão, o Centro Missionário de Águas Santas havia recebido 9 refugiados, que se encontravam em Itália.

- Publicidade -