Maia corrige postura dos seus alunos

0
174

“Maia melhor postura, melhor saúde”. Este é o nome do workshop desenvolvido pelo Gabinete de Saúde da Câmara Municipal da Maia, em conjunto com o Grupo Esfera Saúde. Na semana passada esteve no Centro Escolar Gueifães / Vermoim com o objectivo de promover a higiene postural nas crianças. A ideia é “corrigir” alguns erros de postura que os mais pequenos cometem quando realizam actividades diárias, com conselhos para manter uma postura saudável e correcta.
De acordo com Paulo Ferreira, fisioterapeuta, que é quem tem sido o monitor do workshop, o objectivo é que os meninos adoptem uma postura correcta para prevenir, no futuro, “ter patologias na coluna”. Por isso, durante esta “aula”, os mais novos aprendem a sentar-se correctamente, aprendem a forma correcta de estar em frente ao computador, como usar a mochila, a dosear o peso na mochila, como devem usar as alças da mochila, como é importante fazer exercício”.

Paulo Ferreira reconhece que se têm notado mais hábitos nos mais novos, pelo menos, no que toca à escola. “Eles não se sabem sentar, usam mochilas muito pesadas, deitam-se na secretária, que não uma das melhores posturas, por isso é que é importante corrigir”, dizia o fisioterapeuta no final da 12ª aula sobre a temática.
O Bruno foi um dos 43 alunos do 4º ano que participou neste worshop. No final dizia que tinha aprendido a sentar-se. Mas não só. “Aprendi também como se deve ter o computador, como se deve ter o livro e também como nos devemos sentar na cadeira”.
Depois de ouvir as explicações de Paulo Ferreira, o Bruno chegou à conclusão que fazia “algumas coisas mal”. Por exemplo, “baloiçava, punha os pés debaixo do rabo, virava as costas”. Mas também “me sentava direito algumas vezes, mas poucas”.

“Maia melhor postura, mais saúde”, é um projecto de higiene postural, e é uma das novidades que integra os projectos de saúde escolar que a Câmara Municipal da Maia (CMM), através do Gabinete de Saúde, em parceria com o Grupo EsferaSaúde, disponibiliza às escolas. Isto porque a promoção da higiene postural pelas crianças e suas famílias é um objectivo considerado prioritário ao nível da intervenção na área da Saúde Escolar; o peso excessivo produz uma grande pressão sobre a musculatura e articulações, podendo tornar-se num grave problema e gerar consequências irreversíveis, como o aparecimento de escoliose infantil, artrose precoce e, em alguns casos, impedir o crescimento normal dos ossos das crianças”, explica a responsável pelo gabinete da saúde, Nair Rocha.

“É preciso voltar a ensinar a criança e, desta forma, tentar chegar ao adulto para que ele também fique sensibilizado e tente corrigir os maus hábitos da criança e, por exemplo, ensiná-las a usar correctamente a mochila”, reitera esta responsável.
No caso do computador, e uma vez que na sua maioria os meninos utilizam portáteis, Nair Rocha reconhece que, neste caso, as novas tecnologias são prejudiciais para a postura e para a saúde porque deixou de ser um objecto estático para poder circular por todo o lado, inclusive para o sofá, onde eles colocam o computador. “Há que ter uma postura correcta ao computador, há também que ter uma boa postura a ver televisão, há que ter uma boa postura quando estamos a escrever na secretária porque a criança, normalmente, tem muito o hábito de, ou só está a escrever com uma mão e a outra está debaixo da secretária ou então aproveita e segura a cabeça com a mão livre e tudo isto leva à má formação do esqueleto”, sublinha.

Este projecto vai andar pelos estabelecimentos de ensino do Agrupamento de Escolas de Gueifães e pelos infantários da Santa Casa da Misericórdia da Maia, ao longo do ano lectivo, pretendendo abranger cerca de 1600 alunos. “Pensamos para o ano alargar ao concelho todo”, conclui Nair Rocha.

Isabel Fernandes Moreira