Maia deverá passar de risco extremo a risco elevado de contágio da Covid19

0
621
imagem Angélica Santos

O concelho da Maia é um dos que desce de escalão na incidência de Covid19, passando do patamar mais elevado – de risco extremo de contágio (num total de 4 escalões determinados pelo governo) – , para figurar no escalão de risco elevado de contágio.

Pelo menos é o que podemos depreender da informação fornecida pela vereadora da Saúde da Câmara da Maia, Emília Santos, na passada sexta-feira, dia 4.

Na cerimónia de inauguração do Posto de testes rápidos da Cruz Vermelha em Pedras Rubras, Emília Santos referiu que o relatório dos últimos 14 dias dá conta que a Maia passou a ter 850 casos por 100 mil habitantes.

Isto coloca o concelho no escalão de incidência entre 480 e 959,9, descendo do patamar mais elevado em que oficialmente ainda se encontra (resultados ainda não foram divulgados pela DGS), dos municípios com incidência superior a 960 casos por 100 mil habitantes.

Recorde as declarações de Emília Santos:

Esta semana foi registada a maior descida na variação semanal de novos casos de COVID-19 desde outubro.

A nova lista com a distribuição dos concelhos pelos escalões de risco mostra também um desagravamento da pandemia em Portugal nos últimos dias.

92 concelhos vão mudar de escalão de risco a partir de quarta-feira. 55 baixam e 37 sobem, sendo que destes a maioria passará a ter recolher obrigatório ao fim de semana.