Maia é o segundo município da Área Metropolitana com maior rendimento

0
216

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, a Maia surge logo a seguir ao Porto (1º) como o município onde há maior rendimento na Área Metropolitana, além de ser um dos municípios onde esse rendimento é melhor distribuído pelos cidadãos – onde existe menor desigualdade (relativamente à média na AMP e ao país).

O Município da Maia teve em 2018 o segundo mais alto valor da mediana de rendimentos da Área Metropolitana do Porto (AMP), de acordo com dados agora revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com a publicação do INE, o rendimento bruto declarado mediano deduzido do IRS liquidado por sujeito passivo foi de 10.190 na Maia, bem acima da média nacional (9.067) e do conjunto da AMP, que se cifrou em 9.007.

Os dados publicados demonstram que no total dos 17 municípios que constituem a AMP, apenas o Porto teve um rendimento superior.

O Instituto Nacional de Estatística revela ainda que o rendimento na Maia está mais bem distribuído do que a média nacional e a média da AMP. Com efeito, o indicador que traduz esta realidade (o rácio P80/P20) é de 2,99 em Portugal, 2,88 na AMP e 2,71 na Maia.

Também o coeficiente Gini, indicador habitualmente utilizado para sintetizar o grau de desigualdade de uma distribuição de rendimentos, é inferior na Maia à média nacional e da AMP, situando-se na Maia em 25,7, na AMP em 26,4 e 26,5 em Portugal.