Maia: Programa social de apoio #Fique em Casa disponível pelo 229 408 642

0
164
foto canva
- Publicidade -

Compras de bens essenciais e medicamentos não são problema durante o confinamento para idosos ou doentes crónicos na Maia. Basta ligar o número 229 408 642 e pedir auxílio ao programa social de apoio da Câmara Municipal. Foi o que fez durante semanas Maria Alcina de 72 anos, residente na Maia, que muito agradece este auxílio com as suas compras.

Criado em março do ano passado e reativado em janeiro deste ano, o programa social de apoio #Fique em Casa da Câmara Municipal da Maia apoia os cidadãos nas compras de medicamentos e bens essenciais.

Com este programa, o município substitui-se às pessoas dos grupos de risco, levantando nos estabelecimentos e entregando em casa os bens comprados pelos maiatos, de 2ª a 6ª. feira entre as 9h00 e as 12h30 e entre as 14h00 e as 16h00. O apoio pode ser solicitado através do número 229 408 642.

O #Fique em Casa destina-se a idosos, doentes crónicos, agregados familiares com pessoas com deficiência e agregados familiares monoparentais com menores, durante o período de confinamento. Inclui, ainda, o passeio de animais de companhia e acompanhamento psicológico.

Maiata de 72 anos diz que este Apoio #Fique em Casa lhe deu muito jeito

Maria Alcina Brás, com 72 anos, residente na Cidade da Maia, é uma das pessoas que beneficiou deste apoio durante os confinamentos em 2020 e também este ano.

Ao Maia Primeira Mão, contou-nos que aproveitou este apoio para receber as compras em casa, para não ficar tão exposta à Covid19. “No ano passado foi durante quase o confinamento todo e, este ano, foi quase três semanas, que usufrui do apoio. Ligava para lá uma vez por semana, dizia o que precisava e, à tarde, o motorista vinha trazer-me as compras e eu pagava. Dava bastante jeito, porque não ficava tão sujeita a apanhar a doença”, disse esta maiata.

Maria Alcina Brás afirma ainda que é muito importante as Câmaras Municipais como a da Maia estarem “próximas das pessoas, neste e noutro tipo de necessidades, por exemplo, as pessoas que vivem sozinhas, com mais idade ou que não tenham as famílias tão próximas”.

Esta maiata afirma-se “grata à Câmara da Maia pelo apoio” que lhe deu e espera que a autarquia possa ajudar ainda mais pessoas neste e noutro tipo de apoios.

- Publicidade -