Maia sem novos casos de Covid19 nas últimas 24 horas

0
845

Na Maia registam-se hoje os mesmos 744 casos de infetados pela Covid-19, registados no boletim da DGS publicado ontem. Assim, não se registou qualquer novo caso de infetados na Maia nas últimas 24 horas.

A DGS avançou, no seu boletim epidemiológico, o registo de 714 mortes e 20.206 infetados com Covid-19 em Portugal.

De ontem para hoje o número de óbitos subiu de 687 para 714, mais 27, enquanto o número de infetados aumentou de 19.685 para 20.206, mais 521.
O número de casos recuperados manteve-se nos 610 já registados ontem.

O concelho da Maia, tem pela primeira vez uma paragem no contágio da Covid-19, sem quaisquer novos casos a registar em 24 horas. Um sinal positivo para o esforço de contenção da pandemia, que atingiu números elevados a exemplo do que passa na região Norte, em que o número de casos ascende a 12.148, e o número de mortos atinge 409.

Portugal há um mês em Estado de Emergência

Passa hoje um mês desde que foi declarado o primeiro estado de emergência. Portugal foi um dos países mais rápidos a fechar-se, mas não será dos últimos a sair à rua. O terceiro estado de emergência dura até 2 de maio e não deverá ser renovado. No entanto, alguns especialistas dizem que, segundo as regras da Comissão Europeia para reduzir o confinamento, o país ainda não cumpre na íntegra nenhum dos requisitos.

Na Madeira, o Governo Regional impôs um cordão sanitário na freguesia de Câmara de Lobos por 15 dias. Miguel Albuquerque anunciou ainda o encerramento de todos os serviços públicos e estabelecimentos comerciais, para evitar a propagação do Covid-19.

O Instituto Ricardo Jorge anunciou que Portugal vai avançar com testes serológicos no final de abril. Esta análise permite perceber se as pessoas estiveram ou não em contacto com o vírus.

No setor da Saúde, a Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares exige equipamento de proteção para retomar as consultas e cirurgias adiadas. Isto, enquanto o bastonário da Ordem dos Médicos critica o Infarmed pela demora nas regras para as máscaras, lamentando também que no início da pandemia tenham sido feitos poucos testes no país.

E os cientistas interessados em investigar o Covid-19 em Portugal, que pediram dados ao Ministério da Saúde, dizem que são raros os que já receberam a informação pretendida.