Maiambiente compromete-se a “lutar” contra o plástico

0
168
imagem Maiambiente

A empresa municipal maiata associa-se a movimento mundial, de forma a criar uma economia circular na gestão de resíduos plásticos.

No início do mês de outubro, a Maiambiente constituiu-se como uma das entidades membro da ‘New Plastics Economy Global Commitment’ e assumiu o compromisso de inovar para que o plástico seja projetado para ser reutilizado ou reciclado, incentivando, assim, a uma economia mais circular.

A empresa municipal de gestão de resíduos urbanos e limpeza pública do município da Maia junta-se ao ‘Global Commitment’ adotando um conjunto de compromissos concretos, no âmbito de duas vertentes: concordância com a estratégia, revendo-se nos princípios do ‘Global Commitment’ e determinação de objetivos relacionados com a sua área de atuação, a gestão de resíduos urbanos, consolidados numa meta para 2025 de recolha de resíduos de plástico.
 
The ‘New Plastics Economy Global Commitment’, liderado pela Fundação Ellen MacArthur, em colaboração com a ‘UN Environment Programme’, conta com mais de 500 organizações e entidades associadas, por todo o mundo, no combate contra o plástico. Entre elas estão a Coca-Cola, Nestlé, Philips e as portuguesas, LIPOR, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e o Ministério do Ambiente e Transição Energética.
 

Relembramos que a Maiambiente é, também, membro fundador do Pacto Português para os Plásticos, da Associação ‘Smart Waste’ Portugal. Os dois projetos convergem para o mesmo objetivo: solucionar os problemas associados ao plástico em direção a uma economia circular e apoiar a transição da gestão de resíduos para uma gestão de recursos.