Manifestantes julgados no Porto

0
90

Começou hoje o julgamento de três activistas do Movimento de Utentes dos Transportes da Área Metropolitana do Porto.

De acordo com a agência Lusa, são acusados pelo Departamento de Investigação e Acção Penal de terem promovido uma manifestação ilegal, a 19 de Janeiro de 2007. Na altura, mais de 200 pessoas protestaram contra a nova  rede de autocarros da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto , exigindo também a demissão da presidente da empresa.

Nos juízos criminais do Porto, Carlos Pinto, Norberto Alves e André Dias estão a responder por um crime de desobediência qualificada.

Na primeira sessão do julgamento, o subcomissário da PSP chamado ao local disse ter partido do princípio de que era uma manifestação ilegal, uma vez que as forças de segurança não tinham sido informadas pelo Governo Civil do Porto. Já o advogado de um dos arguidos sublinhou que "o Governo Civil não tem de dar autorização, tem de ser informado para diligenciar medidas necessárias para que (a manifestação) decorra dentro da normalidade".

A próxima sessão do julgamento está marcada para  3 de Fevereiro, a partir das 09:30.

MC