Manual Digital chegou às crianças internadas na pediatria do S. João

0
87

As crianças internadas na pediatria do Hospital de S. João, no Porto, têm agora acesso às novas tecnologias, através de computadores portáteis que foram oferecidos pela Fundação Vítor Baía e que têm a particularidade de facilitar às crianças doentes o contacto com o ambiente escolar assim como o seu acompanhamento, através do Manual Digital, da Lusoinfo, com sede na Maia.

O Manual Digital, conteúdos pedagógicos para o primeiro ciclo, foi desenvolvido pela Lusoinfo, que está a comercializar o produto a nível nacional. “Neste momento é utilizado em mais de dez concelhos a nível nacional por todos os alunos”, conta o responsável da empresa, Carlos Moreira.

Para criar esses conteúdos pedagógicos, a Lusoinfo protocolou parcerias com a Galp, a Lipor e a Águas do Douro e Paiva, para ter direito a incorporar conteúdos de educação ambiental. É que “este projecto tem todos os conteúdos de educação ambiental disponibilizados pelas três entidades, uma na área da energia, outra na área dos resíduos e outro na área da água”, afirma o empresário. Essa parceria, acrescenta, contempla que uma parte das vendas seja doada a uma instituição de solidariedade social e, este ano, a instituição que foi seleccionada pelas diferentes entidades foi a Fundação Vítor Baía que, por sua vez, escolheu a causa da nova ala pediátrica do Hospital de São João, “Um Lugar para o Joãozinho”, para entregar a totalidade do donativo, “quer o dinheiro quer o equipamento informático e as licenças do manual para estarem disponíveis para as crianças que estão internadas”, conta Carlos Moreira.

De acordo com Carlos Moreira o Manual Digital, que os alunos da Maia conhecem como Caderno Digital, é nada mais nada menos do que conteúdos pedagógicos multimédia em formato digital que são disponibilizados aos mais novos e que destinam ao estudo de três áreas – Português, Matemática e Estudo do Meio, “em termos de enriquecimento curricular”. Depois, pode ser ainda usado em duas áreas para as Actividades de Enriquecimento Curricular – Inglês.

“Podem ser utilizados em contexto de sala de aula para a professora introduzir determinado conceito, ou determinado assunto, pode ser utilizado na sala de aula em actividade programa, na qual os alunos levam o Magalhães e desenvolvem determinado projecto ou conceito utilizando os conteúdos disponibilizados no manual digital ou pode ser utilizado em casa como ferramenta de reforço de competências”, explica o responsável.

Isabel Fernandes Moreira