Misericórdia entrega a Gracinda Vales o Prémio Fernando de Almeida

0
223

A Santa Casa da Misericórdia da Maia, entregou, no último sábado, dia 30, pela primeira vez o Prémio Fernando de Almeida, a par da entrega da Bolsa de Estudo Prof. Dr. José Vieira de Carvalho e da homenagem a trabalhadores que completam 20 anos ao serviço da instituição.

Gracinda da Silva Vales, com 100 anos de idade, foi a escolhida para receber o Prémio Fernando de Almeida, pela sua obra na Educação e no campo solidário. Maria Inês Rocha foi a aluna distinguida com a Bolsa de Estudo com o valor de 1250 euros, patrocinada pelo Crédito Agrícola.

A Mesa Regedora da Santa Casa da Maia decidiu atribuir a Bolsa de Estudo Prof. Dr. José Vieira de Carvalho de 2019 a uma estudante que terminou o Ensino Secundário na Escola Secundária da Maia com a média final de 19 valores e frequenta o Mestrado Integrado em Medicina na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra – Maria Inês Rocha.

E nesta edição, a título excecional e como estímulo e reconhecimento pela sua valia académica, a Mesa Regedora deliberou atribuir cinco menções honrosas, no montante de 250 euros cada.
Receberam estas menções os alunos: Rita Barbosa, Ana Luísa Vale, Gonçalo Ramos, Jonas Gonçalves e Mariana Magalhães.

Prémio Fernando de Almeida atribuído a Gracinda Vales

Como forma de “perpetuar a sua memória e estimular o seu exemplo (…)” a Santa Casa decidiu em outubro de 2019 e por unanimidade “instituir o Prémio Fernando de Almeida, distinção honorífica a atribuir anualmente a uma pessoa ou Instituição cuja conduta se norteie ou tenha norteado pelos mesmos princípios altruísticos e exemplo de serviço pelos quais se pautou a vida do Senhor Fernando de Almeida e que igualmente se tenha notabilizado na promoção do desenvolvimento social do município da Maia, em especial nas áreas da educação e do apoio social”, declarou a Provedora da Misericórdia, Maria de Lurdes Maia.

A propósito da homenageada, Gracinda da Silva Vales, a Provedora descreveu que esta primeira distinção com o nome de Fernando de Almeida reconhece uma “Maiata que se distinguiu na área de Educação”.

Gracinda da Silva Vales nasceu a 19 de novembro de 1919, destacou-se desde cedo na docência, motivando em 1949 o convite para a Direção do Colégio Nossa Senhora do Bom Despacho, em funcionamento desde outubro de 1948 no centro da Maia e onde já lecionava.

Viria a ser desde então a principal impulsionadora e garante da Obra deste Colégio, de cariz eminentemente católico, o qual veio a colmatar a falta, no concelho, de estabelecimentos de ensino de grau superior ao da instrução primária, numa época me que a maioria dos maiatos não prosseguia os estudos para além desse nível de ensino.

“O Colégio Nossa Senhora do Bom Despacho constitui um marco na educação e cultura da Maia, trazendo a educação para fora das salas de aulas através da organização ou da participação em atividades na comunidade, tais como o Sarau Cultural, a participação nas Festas do Concelho e a construção do monumento a Nossa Senhora dos Caminhos, que ficou instalado no Lugar do Viso, entrada Poente da Maia”, afirmou Maria de Lurdes Maia na apresentação da homenageada, que preferiu não estar presente na cerimónia por ser “avessa a homenagens”, como explicou a Provedora da Misericórdia.

Prosseguindo no seu discurso, a Provedora referiu que a Gracinda Vales “muito se deve a manutenção do Colégio em funcionamento até 1977, ano em que essa instituição sucumbiu ao período conturbado pós-revolução dos cravos e à expropriação das suas instalações para a construção do Bairros do Sobreiro. Mas o seu legado de cultura cívica e obreira de cidadania influenciou sucessivas gerações e perdura na memória do tempo”.

A Mesa Regedora atribui este prémio à maiata centenária Gracinda Vales, também ela Irmã da Misericórdia desde 1987, “em reconhecimento da sua vida, exemplo de serviço e fidelidade à ação educativa e ao desenvolvimento social da Maia, nomeadamente enquanto pedagoga e diretora do Colégio Nossa Senhora do Bom Despacho, do qual foi igualmente, durante mais de 30 anos, o garante da continuidades dessa Obra de formação de gerações de maiatos”.

Funcionários distinguidos pelos 20 anos de serviço:

Helena Leite, Educadora de Infância; Maria Fernanda Oliveira, Educadora de Infância; Susana Sousa, Ajudante de Ação Educativa; Delfina Fecheira, Cozinheira; Carla Mendes, Educadora de Infância; Maria Júlia Balina, Ajudante de Ação Educativa; Ana Maria Pereira, Cozinheira; Maria Manuela Nascimento, Educadora de Infância; Carlos Moreira, Consultor Jurídico.