Município avança com candidatura no âmbito do programa europeu Horizon 2020

0
205
- Publicidade -

A Câmara Municipal da Maia decidiu, na ultima reunião do executivo de 20 de novembro, aderir a um consórcio com vista a formalizar uma candidatura ao programa europeu Horizon 2020 para o tema “Smart Cities and Communities”.

O convite foi formalizado pela SPI – Sociedade Portuguesa de Inovação, que integrará o consórcio, normalmente composto por 20 organizações, sendo que as entidades públicas costumam ser financiadas a 100% nos custos com pessoal, deslocações, equipamento e subcontratação de serviços. O orçamento esperado estima-se entre 0,5 e 1,2 milhões de euros.

O Horizon 2020 é o maior programa de investigação e inovação de sempre na União Europeia, contemplando ao longo de 7 anos (2014-2020) cerca de 80 mil milhões de euros de financiamento, a somar ao investimento público nacional e privado que estes fundos atraem.

O programa pretende contribuir para um crescimento inteligente, sustentável e inclusivo e o objetivo é que a Europa produza e tecnologia de craveira mundial, eliminando as barreiras à inovação e facilitando a colaboração entre os setores público e privado.

Maia concorrerá como “follower city”

Neste tema “Smart Cities and Communities”, são escolhidas duas cidades como “lighthouse cities” e cinco como “follower cities”. Embora ainda não se encontre totalmente confirmado, os contactos estão a ser avançados com Montpellier (França) e Turim (Itália) para serem as cidades de liderança do projeto ou “lighthouse cities”. Para as “follower” estão indicadas Espoo (Finlândia), já confirmada, Zagreb (Croácia), Maia (Portugal), encontrando-se em fase de procura de uma cidade na Hungria e na Grécia.

Recorde-se que até ao momento, contam-se apenas duas cidades portuguesas envolvidas em projetos financiados pelo Horizon 2020: Lisboa enquanto “lighthouse city” no projeto “Sharing Cities”, e o Porto, enquanto “follower city” no projeto “Grew Smarter”.

O consórcio para este projeto a que a Maia decidiu aderir – “Smart Citties and Communities” – será liderado pelo VTT Technical Research Centre of Finland, que figura como o principal polo de investigação e tecnologia entre os países nórdicos, trabalhando vários domínios de investigação na resolução de desafios nos contextos ambiental, social e económico, tais como a bio economia, as zonas de baixo carbono e energia inteligente, o mundo digital, a saúde e bem-estar das pessoas, a economia circular e um planeta limpo.

O centro finlandês tem vindo a dedicar atenção ao longo do último ano a temas caros ao município da Maia, tais como a minimização dos custos com energia, a redução de emissões, a mobilidades inteligente e elétrica.

Candidatura insere-se na estratégia assente na mobilidade sustentável

Por outro lado, referem os responsáveis do município que, «face à estratégia de desenvolvimento municipal, assente na mobilidade sustentável, na eficiência energética, na redução de gases com efeitos de estufa, na economia circular, afigura-se inequívoca a importância de integrar este consórcio».

Assim, a Câmara da Maia entendeu dar o aval à equipa que se encontra a desenvolver o “Maia Living Lab” (para a descarbonização) para assegurar o acompanhamento deste processo de adesão ao consórcio que se irá candidatar ao projeto “Smart Cities and Communities”.

- Publicidade -