Município da Maia com a menor dívida do Grande Porto

0
238
Dinheiro

Os tempos têm sido de aperto financeiro, mas a Câmara da Maia é das câmaras municipais com menor valor de endividamento na Área Metropolitana do Porto (AMP).

Apesar de terem apertado bastante o cinto no último ano, as autarquias do Grande Porto ainda precisam de continuar com uma política de rigor para conseguirem abater empréstimos bancários e dívidas a longo prazo.

No que respeita ao abate de dívida concretizado até ao final de 2016, o destaque vai para Vila Nova de Gaia. Desde 2012, conseguiu reduzir para metade o endividamento e, no ano passado, registou a maior redução a nível nacional, em quase 23 milhões de euros.

Depois surgem os municípios de Gondomar, com uma redução de dívida de 11,7 milhões, Matosinhos e Valongo (com 5 milhões), Porto (com 9 milhões) e Maia (com 7,3 milhões de euros).

O peso da dívida

Apesar dos números otimistas de reduções de endividamento, o peso da dívida ainda está presente nos municípios, sendo que neste caso, a Câmara da Maia surge como uma das que tem o menor valor de responsabilidades a longo prazo, no Grande Porto.

Vila Nova de Gaia continua a liderar com uma dívida de 164 milhões de euros. Logo a seguir encontram-se Gondomar com dívida a ascender a 98,5 milhões e bem mais abaixo Matosinhos, que tem uma dívida de 54,2 milhões.

Ainda com menos dívida encontra-se Valongo, no valor de 38,2 milhões, e Porto, de 33,3 milhões. A Maia está na cauda da dívida, o que quer dizer que o município lidera no desafogo de responsabilidades. Maia tem uma dívida a longo prazo de 29,5 milhões de euros, sendo que 50% deste valor diz respeito a programas de financiamento de construção de habitação social, à contribuição para o fundo de apoio municipal.

Angélica Santos