"É Natal todo o ano nos rotários"

0
81

A frase do título pertence a Maria Helena Albuquerque, a presidente do Rotary Clube de Águas Santas-Pedrouços, em declarações a PRIMEIRA MÃO antes do segundo jantar de Natal do clube, na Casa do Arco, em Milheirós, que aconteceu na passada quinta-feira, dia 10 de Dezembro. É a segunda edição do jantar, já que o clube também é jovem e tem apenas dois anos. E como em Dezembro o Rotary assinala o mês da família, justifica-se a comemoração do Natal junto de todos os rotários e da sociedade. Mas a ajuda prestada pelos rotários não se resume apenas a um mês do calendário.

O jantar, marcado pelo espírito natalício, serviu também para a atribuição de duas bolsas de estudo e dois prémios aos melhores alunos da Escola Secundária de Águas Santas, assim como para a distribuição de cinco cabazes de Natal a famílias mais carenciadas das freguesias que estão no raio de acção do clube. "O Natal é uma oferta, é o pensar nos outros, que é aquilo que fazemos durante o ano inteiro", diz a presidente do Rotary de Águas Santas-Pedrouços, Maria Helena Albuquerque. O que, no fundo, "é a materialização do lema do Rotary, ‘Dar de si antes de pensar em si’", acrescenta a presidente.

Os 23 sócios do Rotary Clube de Águas Santas-Pedrouços procuram trabalhar no sentido de ir ao encontro das necessidades dos mais desfavorecidos e das instituições que mais precisam de ajuda. E o clube está sempre pronto a ajudar, como confessa Maria Helena Albuquerque: "Nós estamos sempre disponíveis, somos pessoas que procuram fazer o bem. Se nos trouxerem as suas necessidades… nem precisa de ser uma instituição, pode ser uma pessoa particular, uma família. Se nós tivermos as condições para ajudar, vamos ajudar", garante Maria Helena Albuquerque.

O ano rotário começou em Junho e desde essa data as actividades têm-se multiplicado. Durante a inauguração da nova sede da Cruz Vermelha Portuguesa da Maia, na Rua da Laje, foram oferecidas, pelo Rotary de Águas Santas-Pedrouços, duas cadeiras de rodas. As ajudas continuam, assim como o premeio da excelência académica, como foi o caso da bolsa atribuída aos dois melhores alunos da Escola Secundária de Águas Santas. Na calha está também a oferta de cadeiras de rodas aos Bombeiros Voluntários de Pedrouços.

Como já foi dito, a ajuda dura o ano inteiro, mas "é no Natal que as pessoas precisam mais", confessa Maria Helena Albuquerque. Em relação à sociedade em geral, é também no Natal "que as pessoas estão mais atentas e lembram-se um pouco mais daqueles que precisam".

E para colorir ainda mais o espírito natalício, durante o jantar houve a tradicional troca de prendas. Foi pedido aos sócios que compareceram na Casa do Alto para trazer uma prenda no valor máximo de 5 euros. "Faz parte do espírito natalício", conclui Maria Helena Albuquerque.