Nova sede da AEM a ganhar forma

0
178

Um edifício marcante na cidade. É desta maneira que autarquia e responsáveis classificam o novo edifício da Associação Empresarial da Maia. A primeira fase já lá vai, mas as obras ainda não chegaram ao fim. O edifício começa a ganhar forma e já recebe visitas formais e eleições de órgãos sociais, mesmo antes de estar acabado. Foi o que aconteceu no passado sábado, quando vários membros da Associação Empresarial da Maia (AEM) e elementos da autarquia visitaram o novo edifício, a algum tempo do arranque da segunda fase de construção, prevista para Outubro deste ano.

 

No gaveto da Via Periférica da Maia e Rua Cruzes do Monte destacam-se, para já, apenas alguns aspectos menos convencionais na arquitectura do edifício, "que ainda não é beleza nenhuma", como disse o presidente da Associação Empresarial da Maia, José Torres. A beleza surgirá quando estiver concluída a segunda fase de construção da nova sede, data que está a um ano de distância. José Torres muniu-se de elogios rasgados e considerou que "esta nova sede vai ser aquilo a que se chama um autêntico espectáculo de edifício que vai honrar os nossos empresários e os nossos comerciantes".

A segunda fase arranca, segundo José Torres, em Outubro, mas só com a ajuda do presidente da autarquia que, considera o presidente da AEM, "vai ser Bragança Fernandes". E é em Outubro que José Torres espera encontrar o actual presidente da autarquia maiata para uma "ajuda" no arranque da fase final das obras do novo edifício. Para que, daqui a um ano, "seja possível transferir para este novo edifício os nossos serviços", espera José Torres. Ajuda necessária quando os custos da primeira fase de construção foram suportados, por inteiro, pela AEM.

Uma obra querida por José Torres mas não só. O presidente da AEM lembrou que "esta era uma obra muito querida pelo falecido Dr. Vieira de Carvalho, que falou numa nova sede para a associação há mais de 30 anos". Depois de tanto tempo à espera, o arrojo da arquitectura funciona como "uma compensação" para José Torres, que remata "à portuguesa": "valeu a pena esperar para termos um edifício destes".

O presidente da autarquia maiata, Bragança Fernandes, também não ficou indiferente ao edifício. O autarca classificou a nova sede da associação empresarial como "marcante na cidade" e garantiu o apoio pedido por José Torres, caso volte a ser eleito presidente da Câmara da Maia. "Vamos dar um subsídio substancial à associação para que seja possível acabar este edifício. Não o quero ver a arrastar-se por quatro anos", deseja Bragança Fernandes.

Tomada de posse

A visita às obras do novo edifício serviu também para a tomada de posse dos novos órgãos sociais da Associação Empresarial da Maia para os próximos quatro anos. A eleição foi ao primeiro dia deste mês e o piso térreo do inacabado edifício foi palco improvisado da cerimónia. Assim, António Augusto Couto Ambrósio é o presidente da assembleia-geral da associação até 2013, secretariado por Alípio da Silva Gomes e Manuel Gomes da Cunha Dias. Na direcção, José Torres é, como já se sabe, o presidente do organismo. Como vice-presidentes, tem José Fernando Barros, Jorge Manuel Pereira, Vítor Rui Laranjeira e Bernardino Cruz.