Obras exigidas como contrapartida pela Câmara da Maia concluídas em Vermoim e Granja

0
243
Câmara e Torre Lidador

 
As obras exigidas pela Câmara Municipal da Maia à Brisa como contrapartida pela ocupação do espaço público em Vermoim e na Granja estão concluídas. Conseguiu-se assim a consolidação urbana de duas zonas do município.
 
Na Granja, freguesia de Águas Santas, a Brisa concluiu a ligação do Viaduto da Granja à Rua Manuel Francisco de Araújo, a norte da autoestrada, e à Rua Dom António Moutinho, a sul.

As duas ligações em causa foram executadas através a implantação de rotundas, de forma a articular devidamente os respetivos cruzamentos. A execução das ligações do Viaduto da Granja foram a contrapartida por parte da BRISA para a demolição da Passagem Superior Pedonal (que irá ser demolida no dia 14 de agosto) situada na Rua Manuel Francisco de Araújo sobre a A4.

Este atravessamento pedonal desnivelado não cumpre as regras de acessibilidade universal e já foi restabelecido pelas ligações referidas do viaduto da Granja e pelos percursos pedonais universais, entretanto executados de acesso ao referido arruamento.
 
Estas obras resultam do protocolo celebrado entre o Município e a Brisa, no âmbito do alargamento da A4 e que incluíram a desativação da Escola da Granja e construção do novo Centro Escolar da Picua, bem como a relocalização para novas casas dos moradores de um pequeno conjunto habitacional. No âmbito deste protocolo, está ainda previsto o restabelecimento da Passagem Superior da Rua dos Coriscos e a beneficiação da Passagem Superior da A4 na Rua Dom Dinis.
 
Relativamente a Vermoim, na freguesia da Cidade da Maia, foi feita a consolidação urbana da rua Jorge Ferreirinha como contrapartida pela utilização do subsolo para o abastecimento energético da empresa Sakthi, nomeadamente com a construção de um passeio devidamente arborizado, de duas baias de estacionamento e de uma via para a recolha de utentes de transporte público.

Foi ainda feita uma passadeira elevada na Rua Jorge Ferreirinha que permitiu reduzir as velocidades praticadas no arruamento, aumentando significativamente a segurança na frente urbana referida.