Pequenos “Lidadores” descobriram a Maia desenhando

0
989

Depois do sucesso alcançado com a iniciativa “Pequenos Lidadores descobrem a Europa”, a Câmara Municipal da Maia entendeu realizar uma segunda edição do concurso de desenhos, desta vez voltado para o concelho, denominado “Pequenos Lidadores Descobrem a Maia”. A entrega os prémios decorreu no passado sábado, ao final da tarde.

Com este concurso a Câmara Municipal da Maia pretendia que os alunos das escolas do primeiro ciclo do ensino básico da Maia aumentassem o nível de conhecimento relativo ao município, nomeadamente nas áreas do património, ambiente, desporto, infra-estruturas, lendas e memórias, mapas e individualidades que marcaram a nossa história local.
Os trabalhos, neste caso os desenhos, na disciplinada de informática, no âmbito do Programa de Actividades de Enriquecimento Curricular. Foram elaborados desenhos em formato digital e com recurso a ferramentas próprias. A cada estabelecimento de ensino foi atribuído um tema a desenvolver, bem como foi realizado um concurso de âmbito mais geral que pretendia criar um novo logótipo e uma nova bandeira para o município.

Depois de entregues todos os trabalhos e analisados pelo júri, foram escolhidos dois vencedores globais e ainda atribuídas 24 menções honrosas. Beatriz Mayor, da escola EB1 Maia Sede venceu com um trabalho alusivo ao tema “Uma nova Bandeira para a Maia” e Diana Lia Costa, da EB1 da Bajouca, com o tema “Um novo Logótipo para a Maia”
No sábado, durante a cerimónia de entrega dos prémios, o vereador da Educação, Nogueira dos Santos, dirigiu um cumprimento especial aos professores pela “responsabilidade que têm na formação dos cidadãos”.

O autarca considera ainda que a aposta numa escola a tempo inteiro foi positiva porque permite aos mais novos “desenvolver mais aptidões e mais competências para o seu futuro e para uma formação cada vez maior do próprio concelho”.
O presidente da Câmara da Maia, Bragança Fernandes, reiterou que a edilidade vai sofrer cortes, no segundo semestre deste ano, na ordem dos 10 milhões, garantindo, contudo, que áreas com a educação não vão sofrer qualquer corte e que em Setembro vão abrir novas salas de aulas. “Com boas escolas temos bons alunos”, sublinhou. E desejou “um futuro risonho” aos mais novos.
Não poupando elogios aos trabalhos dos mais novos, afirmou que vai amadurecer a ideia mas que pretende fazer uma exposição para que todos possam apreciar os trabalhos elaborados pelos alunos das escolas da Maia.

Ainda no sábado, na mesma cerimónia, a edilidade aproveitou ainda para homenagear Catarina Raquel Pereira, aluna da escola EB1 de Crestins, que conquistou o terceiro lugar num concurso nacional de desenhos em computador, os “Artistas Digitais”.
Desde que, há cerca de cinco anos, os alunos da Maia começaram a participar neste concurso, conseguiram sempre prémios nacionais. De acordo com a edilidade, na última edição, foi o único município com alunos premiados no escalão do 1º ciclo, para uma escola pública, “bem como o único a conseguir prémios sempre que participou no concurso, o que demonstra mais uma vez os excelentes resultados conseguidos como retorno deste investimento”.

Isabel Fernandes Moreira