Perto de 20 mil pessoas no Animaia 2010 (áudio e vídeo)

0
210

O Parque Central da Maia voltou a ser o palco das comemorações dos dias mundiais da criança e do ambiente, com mais um Festival da Criança. Este ano, com o espaço só para si, nos dias 05 e 06 de Junho, já que em edições anteriores o partilhava com os stands da feira Maia Saúde. Foi um fim-de-semana pintado de cor e de festa, onde predominou a alegria dos mais pequenos a experimentarem as diversas actividades ali disponíveis. E eram muitas.

Com toda a área do parque à disposição, o pelouro da Cultura e Turismo reuniu carrosséis, os habituais insufláveis, pedal karts e percursos com póneis e cavalos. Pelo recinto circularam também as mascotes e os palhaços, a distribuírem balões e muitos sorrisos. Em suma, uma “oferta bastante diversificada, para que os miúdos passem aqui um tempo compensador e se divirtam”, sublinhava o vereador Mário Nuno Neves, no sábado de manhã, à hora de abertura deste Animaia 2010.

Nos dois dias, passaram pelo Parque Central da Maia mais de 13 mil pessoas (5249 no sábado e 7937 no domingo). Também neste segundo dia do Festival da Criança, foram 737 os figurantes e cargos alegóricos que integraram a parada que animou as ruas centrais da cidade, desde a Igreja de Nossa Senhora do Bom Despacho até à Praça Doutor José Vieira de Carvalho. “Nunca tivemos tanta gente”, admite Rui Rodrigues, responsável pela Divisão do Turismo, acrescentando os “largos milhares” que a ela assistiram, até porque “o tempo ajudou bastante”.

Aprender a brincar

Mais do que pura diversão, tem sido apanágio da Câmara Municipal da Maia oferecer no Festival da Criança actividades didácticas, de que são exemplos os ateliers, como o de pintura e de desenho, mas também a aprendizagem do inglês com o “fun languages”. E porque a 05 de Junho, data em que abriu o festival, se celebrava o Dia Mundial do Ambiente, a organização dedicou uma atenção especial às causas ambientais, aliás, tema dos jogos em família, bem como dos jogos “eco-fronteiras”, ensinando a separar o lixo e promovendo a reciclagem. Finda a edição deste ano, Rui Rodrigues considera que esta vertente “resultou em pleno”:

[audio:AMBIENTE_ANIMAIA.mp3]

No último fim-de-semana, foram também muitos os que assistiram aos dois concertos deste festival, a cargo de Marco Medeiros e dos Squeeze Theeze Pleeze, conhecidos do público mais jovem pelas bandas sonoras de “Rebelde Way” e “Morangos com Açúcar”. Mas sobretudo o primeiro, rodeado de “um mar de gente a pedir autógrafos”.

Marta Costa