“Plano Municipal de Acessibilidade para Todos” aponta 10 áreas prioritárias

0
211

Depois de aprovada a candidatura que a Câmara Municipal da Maia apresentou ao POPH (Programa Operacional Potencial Humano) para a realização de um “Plano Municipal de Acessibilidade para Todos”, o executivo camarário aprovou o lançamento do concurso para a sua elaboração.

O plano deverá integrar o levantamento e diagnóstico dos níveis de acessibilidade física, quer na via pública que nos edifícios, acessibilidades dos transportes, acessibilidade de comunicação e de novas tecnologias da informação e comunicação dos recursos públicos dependentes da Câmara Municipal da Maia.

Eixos prioritários

A edilidade maiata já definiu áreas de intervenção prioritárias. São dez núcleos que correspondem aos principais aglomerados urbanos, quer em termos de densidade populacional quer em termos de densidade de funções urbanas.

Entre as áreas prioritárias estão a urbanização do Lidador/Pedras Rubras, a urbanização das Guardeiras/Mestre Clara, o núcleo urbano do Castelo da Maia, o centro direccional da Maia, a urbanização dos Altos, a urbanização dos Maninhos e Cidade Jardim, a urbanização Nortecoope, os núcleos urbanos de Pedrouços, Águas Santas e Gueifães.

O plano deve fazer o diagnóstico da situação actual, enumerando ruas, passeios, elementos urbanos, mobiliário urbano e estacionamento. Deve, depois, apontar propostas de intervenção, orçamentos e etapas de intervenção, de acordo com as prioridades estabelecidas.

Isabel Fernandes Moreira

(Notícia desenvolvida na edição desta semana de Primeira Mão)