População satisfeita com Maiambiente

0
237
- Publicidade -

De forma a prestar um serviço que responda cada vez mais às necessidades dos cidadãos do concelho da Maia, a Maiambiente realizou um inquérito de satisfação junto dos seus clientes. A satisfação global situa-se na ordem dos 97%.
 
Foram avaliados parâmetros como facilidade de contacto, clareza nas informações disponibilizadas, tempo de resposta, estado de limpeza das vias públicas, adequação dos horários e frequências de recolha, capacidade dos contentores, estado de conservação das viaturas e comportamento dos colaboradores. Outro dado relevante do estudo é o aumento da consciência dos cidadãos pela importância do princípio do poluidor-pagador.


Visita técnica

A Maiambiente recebeu uma visita técnica no último dia 23 de novembro, integrada nas X jornadas Técnicas Internacionais de Resíduos Sólidos, que incluiu o projeto “Ecoponto em Casa” – Recolha Seletiva Porta à Porta de Resíduos Urbanos.

Trata-se de um projeto pioneiro e inovador (cofinanciado por fundos comunitários), não só pela sua dimensão, mas também porque tem associada a instalação de um sistema eletrónico de recolha automática de dados – identificadores nos contentores e antenas de radiofrequência nas viaturas de recolha – que permite monitorizar, otimizar circuitos e avaliar a aplicação, no futuro, de um sistema de poluidor-pagador associado à produção de resíduos (sistema mais justo do que atual, que é baseado no consumo de água).

Para o Diretor Geral da empresa municipal, Carlos Mendes, “o futuro da recolha de resíduos passará pela aplicação do princípio do poluidor-pagador e a Maiambiente já está a trabalhar para que isso seja possível”.

Os participantes na visita tiveram oportunidade de assistir a uma sessão de esclarecimento sobre políticas e processos da Maiambiente e acompanhar um circuito do projeto “Ecoponto em Casa”.

As Jornadas Técnicas Internacionais de Resíduos (JTIR) realizaram-se no Porto, de 21 a 23 de novembro.


Ecoponto em casa: proximidade aos utentes

No âmbito do projeto “Ecoponto em Casa” foram (e continuam a ser) distribuídos contentores de uso particular (individual ou coletivo) aos utentes da Maia, para deposição separada e posterior recolha porta a porta das frações seletivas – papel, embalagens e vidro – e da fração indiferenciada. O projeto tem como objetivo tornar mais cómoda e fácil a separação de resíduos, aumentar os quantitativos de resíduos enviados para valorização multimaterial, uniformizar o sistema de recolha em todo o concelho, melhorar a higiene e limpeza dos arruamentos e dar continuidade à estratégia de recolha seletiva, que desde sempre foi uma aposta da autarquia.
 

O serviço permite a recolha separada de resíduos indiferenciados, papel/cartão, embalagens plásticas e metálicas e vidro e abrange 85% da população da Maia.

- Publicidade -