Presidente da AEBA apela à construção da variante À EN14

0
286
José Manuel Fernandes lidera a AEBA
- Publicidade -

O presidente da Associação Empresarial do Baixo Ave (AEBA), José Manuel Fernandes, apelou, recentemente, à resolução dos problemas de mobilidade das empresas do eixo Famalicão, Trofa e Maia, criando a variante à Estrada Nacional (EN) 14.

Defendendo em declarações à agência Lusa que o eixo, que inclui Braga, poderá funcionar como “Corredor Norte Exportador”, José Manuel Fernandes considerou que o Governo “pode contar com este potencial da economia empresarial”.

“A desejada via está projetada para nascer no sul de Famalicão, passar na Trofa e terminar na Maia, “passando por empresas importantíssimas com uma matriz exportadora fortíssima a que acresce uma quantidade de outras, satélites, com uma forte componente subsidiária”, descreveu o dirigente associativo.

Salientando ser a nova via “uma estrada estruturante na área dos parques empresariais”, José Manuel Fernandes lembrou que está “projetada e que há mais de uma década tem sido falada junto dos diferentes governos para ser construída”.

 

Citando a empresa alemã Continental como exemplo do que continua aquém do seu potencial pela inexistência da variante, José Manuel Fernandes disse ser este um dos grupos que “tem visto a sua atividade não só dificultada como também apelado para a resolução dos acessos e soluções de escapatória à própria autoestrada”.

 

“Estamos a falar do segundo maior investimento alemão em Portugal a seguir à Autoeuropa”, disse de uma empresa que “está a investir em Portugal, com uma nova unidade industrial a produzir um produto extremamente inovador, os pneus para a indústria agrícola, e que está a sentir dificuldades, sendo que até há a intenção de reforçar o investimento” no país.

 

Com 623 empresas associadas, a AEBA distinguiu, na última semana, em Santo Tirso, as empresas que completaram 10 e 15 anos de ligação como associadas e ainda aquelas que obtiveram o estatuto PME Excelência.

- Publicidade -