Professor maiato envolvido na descoberta de bug distinguida pela Google

0
208
foto ECO sapo
- Publicidade -

Um aluno do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (Escola Superior de Tecnologia e Gestão) recebeu Menção Honrosa da Google por ter detetado um bug que afeta as apps a nível mundial de rastreamento da Covid19. A descoberta está inserida na tese de mestrado de Henrique Faria, orientado pelos docentes Sara Paiva e o maiato Pedro Pinto.

O sistema Exposure Notifications foi desenvolvido pela Google e pela Apple para permitir rastrear contactos entre utilizadores e a possibilidade de infeção com o vírus COVID-19.

Aplicações como a StayAway COVID recorrem ao GAEN para, através do Bluetooth, trocarem identificadores anónimos, que serão utilizados mais tarde para verificar a possibilidade de infeção. Caso se verifique, o utilizador receberá uma notificação no seu dispositivo a informar que esteve exposto a alguém infetado.

O aluno e os docentes são por isso distinguidos pela Google. Não se trata de uma vulnerabilidade apenas da App portuguesa, mas sim do sistema que a suporta, ou seja, desta e de todas as restantes apps de rastreamento que utilizam o EN (Exposure Notification).

A descoberta, que surge na sequência da investigação que se encontra a realizar no âmbito da tese de mestrado, foi reportada e depois reconhecida pela Google como uma vulnerabilidade e mereceu a colocação do aluno e dos dois orientadores – Pedro Pinto e Sara Paiva – no Quadro de Menções Honrosas da Google. Este output vem premiar e reforçar a excelência da investigação que se desenvolve no Politécnico de Viana do Castelo, refere a academia em nota no seu site oficial.

- Publicidade -