Programa “Conheces?” no Parque de Avioso (vídeo)

0
148

Para aproveitar a interrupção lectiva das férias da Páscoa, o programa “Conheces?” do Pelouro da Juventude da Câmara Municipal da Maia levou cerca de 80 utentes de todas as lojas de juventude do concelho ao Parque de Avioso. À semelhança de outros períodos de férias, em que o programa leva os jovens frequentadores das lojas a locais emblemáticos do concelho da Maia, desta feita o destino escolhido na última terça-feira foi o maior parque urbano maiato, já nos limites da Maia.

As lojas de juventude da Maia espalham-se um pouco por todo o concelho. Alguns utentes, como é o caso das lojas de São Pedro de Avioso e Gemunde, já conhecem o Parque, mas o mesmo pode não acontecer com jovens que estão em freguesias ocidentais da Maia. O objectivo primordial é o de conhecer o espaço e, numa segunda fase, “dar a oportunidade aos jovens de realizar actividades que não costumam levar a cabo no seu dia-a-dia”, adiantou o coordenador do projecto, Carlos Frazão. Mas, acima de tudo, pretendeu-se, ainda de acordo com o responsável, “fomentar o convívio entre as lojas da juventude, que neste momento já são cinco”.

E como o tempo ajudou, houve oportunidade para tudo. Jogos de voleibol, caminhadas pelo parque e até um workshop sobre vigilância florestal. A ideia foi a de promover a actividade física. Para os mais novos, o dia no Parque de Avioso começou com uma partida de vólei de praia, “para não ser sempre futebol, para que eles percebam que o desporto não é só futebol, e até podem descobrir aqui vocação para o vólei, quem sabe…”, deixou no ar Carlos Frazão. Depois do almoço, um menu de actividades diferentes. Os jovens puderam experimentar “uma caminhada de orientação e também uma actividade meio dança, meio fitness, com ritmos de hip-hop que eles tanto gostam”, revelou também Carlos Frazão. Depois desta fase do programa, os mais novos puderam subir às torres de vigilância instaladas no Parque de Avioso para um mini-workshop de vigilância florestal, ministrado com o apoio da Protecção Civil.

Pedro Póvoas