Programa leva a saúde às escolas

0
288
Programa Municipal de Saúde Escolar
- Publicidade -

Pelo 12º ano consecutivo Agrupamentos Escolares, Parceiros, Padrinhos e Embaixador firmaram o desejo de continuidade no Programa Municipal de Saúde Escolar (PMSE), que aposta nas crianças e jovens do município da Maia. A cerimónia protocolar do Programa aconteceu no passado dia 21, pelas 10h30, nos Paços do Concelho. Criar gerações mais ativas, saudáveis e responsáveis é o lema da autarquia.

O vice-presidente da Câmara Municipal dirigiu-se aos presentes e referiu que o facto de o PMSE já estar na 12ª edição “é revelador da consistência e estabilidade das políticas desenvolvidas pela Câmara Municipal nesta matéria”, adiantando que, neste ano letivo, “serão implementados oito projetos nos jardins de infância e no 1º ciclo do ensino básico”.

Diversas áreas da saúde infantil

António Tiago explicou que a equipa municipal de saúde escolar “vai coordenar e desenvolver programas que abrangem diversas áreas da saúde infantil e que se estendem desde a alimentação saudável à prevenção rodoviária, passando por áreas como a prevenção solar, educação postural, saúde e cidadania e primeiros socorros”.

Quanto aos 2º e 3º ciclos do ensino básico, prosseguiu o autarca, “a nossa equipa técnica vai coordenar e desenvolver programas em áreas tão importantes como a saúde e cidadania, saúde oral, educação alimentar, prevenção das adicções e sensibilização para os impactos negativos na saúde, assim como ao nível da educação para os afetos, com particular enfoque na prevenção da violência no namoro”.

António Tiago agradeceu ainda a toda a comunidade escolar e aos técnicos da equipa municipal que tornam este projeto um sucesso há mais de uma década, deixando a gratidão ainda às figuras públicas que se identificam com este programa e dão a cara por ele, possibilitando a concretização da “visão inclusiva” na base conceptual do entendimento do executivo sobre a “missão de educar”.

A terminar o autarca, que também tem sob a sua responsabilidade o pelouro da Educação, frisou ter “a funda convicção de que em matéria de educação, principalmente, em educação para a saúde, a responsabilidade de educar requer o envolvimento comprometido de todos, famílias, escola, autarquia e instituições públicas e privadas”.

Entidades que apoiam o  PMSE

Abraçam esta missão a Santa Casa da Misericórdia da Maia e a ASMAN, que contam ainda com o “apoio institucional, científico e de sponserização” de: ACES Maia / Valongo; Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa; Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto; Universidade Fernando Pessoa; Instituto de Biologia Molecular e Celular da Universidade do Porto; Instituto Português do Sangue e da Transplantação, IP; Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo regional do norte; Instituto Universitário da Maia – ISMAI; Escola Superior de Saúde de Santa Maria; Lipor.

- Publicidade -