Rancho Infantil comemora 52º aniversário

1
907

A Associação Recreativa e Cultural de Moreira da Maia “Rancho Infantil” comemorou, no passado domingo, o seu 52º aniversário. A data foi assinalada com pompa e com um programa diversificado. Em dia de aniversário, o presidente da direcção, António Mendes, não escondeu um desejo que gostava de ver concretizado: a construção de uma nova sede social.

O dia começou com o hastear das Bandeiras na sede social. Seguiu-se uma romagem aos cemitérios da Vila de Moreira e de Vila Nova da Telha e a participação na missa no Mosteiro de São Salvador de Moreira da Maia.

À tarde, a partir das 15h00, o salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia encheu-se para a sessão solene evocativa da data e para o festival de folclore que encerrou as comemorações do 52º aniversário da associação.

O palco foi ocupado por algumas personalidades de Moreira e da Maia que não quiseram deixar passar em branco mais um ano de vida da colectividade e desejar-lhe felicidades. Marcaram presença os presidentes das Juntas de Freguesia de Moreira e de Vila Nova da Telha, Albino Maia e Pinho Gonçalves, respectivamente; a vereadora da Acção Social da edilidade maiata, Ana Miguel Vieira de Carvalho, a secretária da Assembleia Municipal da Maia, Márcia Passos, o padre Múrias, pároco de Moreira da Maia, Lucília Santos, em representação da Federação das Colectividades, o vice-presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia. A cerimónia contou ainda com a presença especial do fundador do rancho infantil, Sr. Valente.

Depois da sessão solene, o palco foi ocupado por cinco grupos que deram vida ao festival de folclore. A iniciativa contou com a participação, para além do grupo aniversariante, a Associação Recreativa e Cultural Moreira da Maia “Rancho Infantil” em representação do Douro Litoral Norte, do Rancho Folclórico “Os Rurais Lagoa da Palha e Arredores”, de Palmela; do Rancho Folclórico Rosa de Maio, da Figueira da Foz; do Grupo de Danças e Cantares das Crianças dos Pereiros, de Coimbra e do Rancho Típico Infantil da Granja de Semide, de Miranda do Corvo.

Grupos que marcaram presença ao abrigo do regime de permuta muito praticado entre os grupos. Nos festivais de alguns dos grupos o rancho infantil de Moreira da Maia já esteve, em outros outros deverá estar logo que as agendas de ambos assim o permitam.

Em dia de aniversário, o presidente não escondeu um desejo que não é de hoje: uma nova sede social para a colectividade. Para além de um desejo António Mendes garante que é mesmo uma necessidade porque a actual “é muito pequena”. “De Verão não se nota tanto, mas no Inverno, os pais querem assistir ao ensaio dos meninos e não temos espaço. Está prometida e eu sei que não está esquecida mas, para já, temos que aguardar”.

António Mendes não esconde que são tempos difíceis os que se vivem. “Conseguir gerir um rancho infantil com os poucos recursos que temos não é fácil mas vamos tentando fazer o que podemos”. O problema, assume o dirigente, é sempre o mesmo: “a falta de dinheiro”. “Da Câmara não vem muito mas é sempre bom e o resto é conseguido com pedidos porta-a-porta, com a ajuda dos pais e dos directores, também conseguimos alguns patrocínios e lá vamos conseguindo trabalhar o ano todo”, conta.

Nesta altura, o rancho infantil tem cerca de 45 componentes, entre os 3 e os 14 anos. É um número que se tem vindo a manter. Uns saem, outros chegam de novo e “vai-se sempre arranjando quem queira fazer parte porque sempre que vemos crianças tentamos incentivá-las para o folclore”. E desta forma, vão conseguindo manter as tradições.

Isabel Fernandes Moreira

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.